Tempo
|
A+ / A-

Afeganistão

Alerta para risco de ataque no aeroporto de Cabul

26 ago, 2021 - 06:37 • Redação com agências

Aliados pedem a cidadãos que saiam do aeroporto devido a ameaças terroristas.

A+ / A-
Aeroporto de Cabul. Risco de atentado cada vez mais real enquanto multidões continuam a chegar
Aeroporto de Cabul. Risco de atentado cada vez mais real enquanto multidões continuam a chegar

A Austrália, os Estados Unidos e o Reino Unido alertam para uma ameça muito elevada de ocorrer um atentado no aeroporto de Cabul, no Afeganistão, quando milhares de pessoas continuam a chegar ao local para tentar fugir do país.

A CNN, que cita um responsável do departamento de defesa norte-americano, revela que por de trás deste aviso estão ameaças específicas de um grupo denominado ISIS-K: um inimigo declarado do movimento talibã, que acusam ser um grupo de liberais perigosos.

A emissora norte-americana diz que fontes relataram que o grupo quer “causar o caos” e desestabilizar os esforços dos talibãs para formar um governo. Segundo a informação recolhida, diversos bombistas suicidas estão a caminho de Cabul.

As pessoas que se encontram no aeroporto, sobretudo “nas entradas leste e norte devem sair imediatamente”, avisou o Departamento de Estado norte-americano.

“Se estiver na área do aeroporto, deixe-o para um lugar seguro e aguarde instruções adicionais. Se for capaz de sair do Afeganistão em segurança por outros meios, faça-o imediatamente”, indicou o Governo britânico.

Numa cimeira virtual do G7 sobre a crise no Afeganistão realizada na terça-feira, o Presidente dos EUA, Joe Biden, rejeitou um pedido do Reino Unido e de outros países para prolongar o prazo da operação em Cabul.

Os talibãs opõem-se à alteração desse calendário e alertaram que a data de 31 de agosto é uma “linha vermelha” que não deve ser ultrapassada.

Talibãs vão permitir entradas e saídas?

A diplomacia alemã revelou ter recebido garantias dos talibãs, que assumiram o poder no Afeganistão, de que os afegãos poderiam deixar o país em voos comerciais depois da retirada das tropas norte-americanas, a 31 de agosto.

O chefe adjunto do gabinete político dos talibãs no Qatar, Sher Abbas Stanekzai, "garantiu-me que os afegãos com documentos válidos continuarão a poder viajar em voos comerciais depois de 31 de agosto", escreveu no Twitter um diplomata alemão que tem estado a negociar com os talibãs, Markus Potzel.

Citado pela AFP, Potzel apontou ainda que discutiu a "necessidade urgente" de existir um "aeroporto funcional em Cabul" como condição prévia para as organizações não governamentais e os diplomatas trabalharem no Afeganistão.

Os voos comerciais de e para Cabul estão interrompidos desde 15 de agosto, quando os talibãs chegaram à capital.

Após uma ofensiva relâmpago, os talibãs tomaram Cabul no passado dia 15 de agosto, o que assinalou o seu regresso ao poder no Afeganistão, 20 anos depois de terem sido expulsos pelas forças militares estrangeiras (EUA e NATO).

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+