Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Grécia conclui muro para impedir passagem de afegãos

23 ago, 2021 - 09:33 • Marta Grosso com Reuters

O país teme o regresso à crise de refugiados de 2015 e recusa ser novamente porta de entrada na Europa. “As nossas fronteiras permanecerão seguras e invioláveis”, garante o Governo.

A+ / A-

A Grécia construiu um muro com cerca de 40 quilómetros junto à fronteira com a Turquia e anunciou a implementação de um novo sistema de vigilância para impedir que possíveis requerentes de asilo do Afeganistão tentem chegar à Europa após a tomada do poder pelos talibãs.

A mudança de regime em Cabul fez crescer na União Europeia o receio de uma repetição da crise de refugiados de 2015, altura em que quase um milhão de pessoas, fugindo da guerra e da pobreza no Oriente Médio, entraram na Grécia e na Turquia para chegar depois aos países europeus mais ricos.

A Grécia não quer voltar a estar nessa linha de frente e já afirmou que as forças de fronteira estão em alerta para garantir que não se torne a porta de entrada da Europa novamente.

A crise do Afeganistão criou “possibilidades para fluxos de migrantes”, disse o ministro da Proteção ao Cidadão, Michalis Chrisochoidis, após visitar a região de Evros na sexta-feira com o ministro da Defesa e o chefe das Forças Armadas.

“Não podemos esperar passivamente pelo possível impacto”, defendeu em declarações aos jornalistas, acrescentando: “As nossas fronteiras permanecerão seguras e invioláveis”.

Desde 2016 (ano que a UE fechou um acordo com a Turquia para conter os fluxos em troca de apoio financeiro) que as chegadas de migrantes à Grécia, quer por via terrestre quer por via marítima, desaceleraram.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, e o Presidente turco, Tayyip Erdogan, discutiram o Afeganistão pelo telefone. Na opinião do líder turco, o Afeganistão e o Irão devem ser apoiados de modo a evitar uma nova onda de migração.

A Turquia, contudo, também já anunciou a construção de um muro com vista a conter uma onda de refugiados afegãos. Este muro terá 295 quilómetros de comprimento e estará fortificado com arame farpado e trincheiras ao longo da fronteira com o Irão (que faz fronteira com o Afeganistão).

Grécia e Turquia são aliadas na NATO, mas rivais históricos há décadas, sobretudo por reivindicações territoriais concorrentes no Mediterrâneo oriental.

Nos últimos meses, Atenas endureceu a sua política de migração, cercando os campos de migrantes e lançando licitações em toda a UE para construir duas instalações fechadas nas ilhas de Samos e Lesbos, perto da Turquia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+