Tempo
|
A+ / A-

Joe Biden: Saída norte-americana do Afeganistão é das operações "mais difíceis da história"

20 ago, 2021 - 19:37 • Redação

A administração de Biden tem sido duramente criticada pela forma como geriu a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, 20 anos depois da invasão.

A+ / A-

O presidente dos Estados Unidos da América (EUA), voltou a defender a retirada de tropas norte-americanas do Afeganistão e classificou-a como uma das operações "mais difíceis da história".

Numa declaração feita, esta sexta-feira, a partir da Casa Branca, e com a vice-presidente Kamala Harris e o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, a seu lado, Joe Biden questionou o motivo que levaria os EUA a continuarem a ocupar o Afeganistão.

"Que interesse podemos ter em continuar no Afeganistão se a Al-Qaida já saiu de lá? Ainda tínhamos alguma razão para estar no Afeganistão?", questionou.

O chefe de Estado norte-americano deu foco ao esforço de repatriar os cidadãos norte-americanos que ainda se encontram no país do Médio Oriente.

Joe Biden prometeu trazer cada um dos cidadãos "para casa" e voltou a reiterar o aviso de que haverá uma "resposta rápida e forte", caso os talibãs façam qualquer tipo de ataque.

De acordo com o presidente dos EUA, já foram retiradas 13 mil pessoas de Cabul desde sábado, dia em que começaram as operações de evacuação.

A administração de Biden tem sido duramente criticada por figuras afegãs, assim como por aliados e outros membros da comunidade internacional, pela forma como geriu a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, 20 anos depois da invasão.

No entanto, Joe Biden rejeita que este seja a altura para críticas.

"Haverá muito tempo para criticar e dar palpites quando esta operação terminar, mas por agora estou focado em garantir que deixamos este trabalho feito", afirmou o presidente dos EUA.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    21 ago, 2021 Madeira 17:10
    Mais uma derrota.
  • Americo Anastacio
    21 ago, 2021 Leiria 16:13
    Este sr. ainda se mantêm no cargo ? Não abdicou ?
  • Bruno
    20 ago, 2021 aqui 21:10
    Esta situação tornou-se numa humilhação para o Ocidente. Falava-se que Cabul poderia ser Saigão, mas afinal isso não aconteceu. Aconteceu algo ainda mais embaraços e humilhante. É provável que no futuro os historiadores falem deste momento como a última guerra dos EUA fora de portas. Entretanto, não irá tardar até aparecer um filme de Hollywood a retratar o resgate que vai acontecer nos próximos dias.

Destaques V+