Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Portugal envia para Cabo Verde 24 mil doses de vacinas

16 jul, 2021 - 23:52 • Lusa

Portugal comprometeu-se a distribuir pelo menos 5% das vacinas que lhe forem atribuídas a países lusófonos.

A+ / A-

Veja também:


Portugal vai disponibilizar a Cabo Verde 24 mil doses de vacinas contra a Covid-19 assim como todo o material necessário para viabilizar a sua administração, anunciou esta sexta-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).

De acordo com o MNE, as vacinas e o material – seringas e agulhas, entre outros – "chegam hoje à cidade da Praia" e serão entregues às autoridades de saúde locais.

O ministério recorda que esta ação faz parte do compromisso político de disponibilizar aos PALOP e a Timor-Leste, pelo menos, 5% das vacinas contra a Covid-19 adquiridas por Portugal, estando enquadrada na segunda fase do Plano de Ação na resposta sanitária à pandemia Covid-19 entre Portugal e os países africanos lusófonos e Timor-Leste.

Em meados de maio, Portugal fez a sua primeira entrega a Cabo Verde, disponibilizando também na altura 24 mil doses, que correspondiam "ao pedido de apoio formulado pelo Governo cabo-verdiano, em face do agravamento da situação pandémica registada no país", explicava o executivo. .

Esta semana, o Governo cabo-verdiano prorrogou por mais 15 dias a situação de calamidade em todas as ilhas, mas reconheceu que havia uma "tendência positiva" na evolução da situação epidemiológica no arquipélago.

A pandemia de Covid-19 provocou mais de quatro milhões de mortos em todo o mundo, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.194 pessoas e foram registados 922.747 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

No entanto, neste momento, mais de 40% da população em Portugal já está totalmente vacinada contra o novo coronavírus e, segundo a Direção-Geral da Saúde, apenas 0,1% das pessoas com vacinação completa foi infetada com o vírus.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+