Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Merkel critica Portugal por abrir porta a ingleses e à variante Delta

22 jun, 2021 - 16:11 • Redação

Chanceler diz que a situação epidemiológica que Portugal está a viver podia ter sido evitada, e quer mais coordenação de medidas em relação a viagens e entradas na União Europeia.

A+ / A-

Veja também:


A chanceler alemã, Angela Merkel, criticou Portugal por permitir a entrada de turistas britânicos, numa altura em que a variante Delta da Covid-19, altamente infecciosa, já circulava ativamente no Reino Unido.

Merkel mostrou-se esta terça-feira preocupada em relação às regras definidas pela União Europeia em relação a viagens, que, segundo a chanceler alemã, não estão a resultar, à medida que os países adotam abordagens variadas para o surgimento da nova variante da Covid no Reino Unido.

As críticas de Merkel tiveram Portugal como alvo. “O que lamento é que ainda não tenhamos conseguido um comportamento uniforme entre os Estados-membros em termos de restrições a viagens. Isso é um tiro nos pés", disse numa conferência de imprensa conjunta, em Berlim, com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

"Agora temos uma situação em Portugal que talvez pudesse ter sido evitada, e é por isso que temos de trabalhar de forma mais afincada nesta matéria", afirmou Merkel.

“Fizemos um progresso muito bom nos últimos meses, mas ainda não estamos onde gostaria que a União Europeia estivesse”, acrescentou

As infeções por coronavírus em Portugal aumentaram nas últimas semanas, passando de menos de 500 casos notificados por dia em maio para mais de 1.000 casos diários recentemente.

Portugal regista esta terça-feira mais seis mortes e 1.020 novos casos de Covid-19, avança o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O país está em cima da linha da zona vermelha da matriz de risco.

Portugal no vermelho

A variante Delta - detetada pela primeira vez na Índia - é responsável por mais de 60% das infecções na região de Lisboa e Vale do Tejo.

O Governo impôs na sexta-feira uma proibição de viagens na Área Metropolitana de Lisboa no final da semana passada para impedir sua disseminação.

O aumento das infeções ocorre cerca de um mês depois de Portugal, que atualmente detém a Presidência rotativa do Conselho da UE, abrir as fronteiras aos turistas britânicos, embora outros países como Alemanha e França impusessem uma proibição estrita de viagens ao Reino Unido devido à rápida espalhando variante Delta. A Espanha também permitiu a entrada de turistas britânicos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    23 jun, 2021 Trofa 07:34
    quando se tem políticos sem formação ao leme dos destinos de Portugal é o que acontece, os interesses próprios a cima de tudo, alias estes políticos só estão a aguentar por causa da "bazuca", para encher mais os bolsos.
  • Álvaro Costa
    22 jun, 2021 Sines 21:00
    O governo de Antônio Costa errou ao dizer sim a entrada dos ingleses,para a final dos campeões, o resultado está a dar frutos amargos porque assim o governo quiz obedecer aos ingleses,foi grave, a irresponsabilidade deste desgoverno que os portugueses teem de ,suportar com a benção do pr.
  • José J C Cruz Pinto
    22 jun, 2021 ÍLHAVO 15:59
    Então, senhores (Presidente, Ministros, empresários, etc), foram só os britânicos os malandros (quando descartaram a "Champions" para o "quintal" dos seus "velhos aliados", para depois nos correrem da lista verde), ou nós os trouxas e inconscientes, quando esfregámos as mãos de contentes com a "Champions", e suplicámos a vinda de turistas infectados? Agora é que queremos ver a "melhor diplomacia do mundo" a limpar toda esta borrada. [Vá lá, digam agora mal da amiga Merkel - ou ela não tem razão?] E o agravamento da pandemia - quem paga? [E ainda vão isentar a UEFA de impostos?]
  • Joaquim Pinho Pinho
    22 jun, 2021 Vila de Cucujães - Oliveira de Azeméis 15:58
    Já era bem notório esse cenário. Merkel tem toda a razão do mundo. Mas infelizmente os políticos e governantes de Portugal insistem em fazer dos portugueses uns papalvos. É inadmíssivel.

Destaques V+