Tempo
|
A+ / A-

Antuérpia. Equipas de busca recuperam terceiro corpo dos escombros

19 jun, 2021 - 08:30 • Redação com Lusa

Faltam encontrar duas pessoas. Os trabalhadores foram surpreendidos por uma rajada de vento forte, que fez desabar o parte do edifício, arrastando os andaimes e vários operários.

A+ / A-

A polícia belga fala em nove feridos, dois desaparecidos e três mortos, um dos quais português, após o desabamento de um prédio em Antuérpia. Este balanço é feito após as equipas de busca terem retirado o terceiro corpo dos escombros ao início da tarde.

Foram hospitalizadas nove pessoas: oito estão estáveis e o ferido ligeiro já teve alta. Trata-se de quatro romenos, dois ucranianos, um português e dois homens de nacionalidade desconhecida dos socorristas.

Estavam três pessoas desaparecidas - dois portugueses e um russo.

“Dois mortos já foram confirmados. Um deles é um homem português e o outro é da Roménia. Mas continuam pessoas desaparecidas, duas das quais também de Portugal. A terceira pessoa também é da Roménia”, revelou ao fim da manhã o porta-voz da polícia belga no local.

Sobre as hipóteses de sobrevivência das três pessoas que continuam por localizar na obra, o porta-voz da polícia confessou que “as hipóteses de eles estarem vivos são muito diminutas”, mas evitou alongar-se em comentários.

Governo de Lisboa disponibiliza apoio

O palácio real da Bélgica anunciou que o rei Filipe vai visitar o local do desabamento da escola durante a tarde. O monarca já enviou as suas condolências às suas famílias das vítimas, desejou aos feridos uma recuperação rápida e agradeceu aos serviços de emergência.

“A embaixada de Portugal, em Bruxelas, procura contactar as famílias das vítimas para prestar todo o apoio necessário e continua a acompanhar a situação, em contacto com as autoridades locais, aguardando confirmação da existência de compatriotas entre os quatro desaparecidos”, disse à Renascença o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

"No caso do cidadão que faleceu, eu própria tive a oportunidade de falar com a companheira que está na Bélgica e, neste momento, ela sabe que vai poder contar connosco para todos os procedimentos que se seguirão e está também já informada de que a embaixada e o consulado irão acompanhar. Neste momento, é apenas isso, porque a situação ainda é muito recente", afirmou a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas.

"Estamos empenhados em confirmar todas as situações para podermos depois fazer um acompanhamento junto das autoridades e da família - ou das famílias - e podermos ajudar em tudo o que for necessário", acrescentou Berta Nunes, que explicou ainda não haver qualquer informação em relação a um eventual transporte do corpo para Portugal.

Na sexta-feira, por volta das 14h45 locais (13h45) o andaime de uma escola em construção desabou no bairro de Nieuw Zuid, na cidade belga de Antuérpia, levando ao desabamento subsequente de partes do prédio em questão.

Os trabalhadores foram surpreendidos por uma rajada de vento forte, que fez desabar o parte do edifício, arrastando os andaimes e vários trabalhadores, que ficaram no meio do emaranhado de ferros e placas de madeira, e escombros do edifício.

Várias informações, começaram a circular, dando conta do número de trabalhadores, e alguns jornais belgas falam em 10 pessoas soterradas, sendo que quatro eram portugueses.


[notícia atualizada às 12h40 com número de mortes]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+