Tempo
|
A+ / A-

Cibersegurança

Polónia alvo de ciberataque “sem precedentes”, diz Governo

15 jun, 2021 - 20:15 • Lusa

Muitos dos ataques tiveram por alvo as caixas de correio eletrónico de altas figuras do Estado.

A+ / A-

O parlamento polaco vai reunir-se na manhã de quarta-feira à porta fechada na sequência de uma vaga de ciberataques contra o país, indicou esta terça-feira a vice-presidente do hemiciclo.

“Vamos escutar as explicações e informações do primeiro-ministro” Mateusz Morawiecki, que solicitou a convocação desta reunião, declarou aos media Malgorzata Kidawa-Blonska.

“Fomos alvo de um ciberataque sem precedente contra a Polónia, contra as instituições polacas e os utilizadores de caixas de correio eletrónicas”, declarou esta terça-feira o porta-voz do Governo Piotr Muller à estação televisiva privada Polsat News.

No decurso da sessão de quarta-feira, Morawiecki pretende apresentar aos deputados documentos secretos relacionados com “a grande amplitude” dos ciberataques, acrescentou.

Na semana passada, Michal Dworczyk, o ministro responsável do programa nacional de vacinação, foi alvo de um ciberataque contra a sua caixa de correio eletrónica privada.

Uma parte dos emails foi de seguida publicada na rede social Telegram.

A amplitude dos ataques “é grande e não se aplica apenas ao ministro Dworczyk, nem apenas aos membros do Governo, nem apenas ao partido PiS [conservadores-nacionalistas no poder], mas a um amplo grupo de pessoas”, acrescentou Muller.

Após o ataque, Dworczyk declarou na quinta-feira que “a sintaxe e a linguagem das mensagens, e ainda os metadados dos ficheiros publicados indicam que estes materiais poderão ser preparados e tratados por pessoas russófonas”.

Segundo os media, a caixa de correio eletrónica de Dworczyk contém documentos oficiais, incluindo alguns secretos, uma informação negada pelo próprio.

Os ‘hackers’ também tiveram acesso às redes sociais da mulher de Dworczyk.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+