Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

San Marino lança turismo de vacinação

04 jun, 2021 - 09:31 • Marta Grosso com Reuters

“O hóspede chega, fica três dias, acompanhamo-lo para receber a primeira dose, 21 dias depois volta para a segunda”, afirma o diretor de um hotel. A vacina é a Sputnik.

A+ / A-

Quem quer ser vacinado e tem dificuldade em consegui-lo no seu país, tem agora uma oportunidade: visitar San Marino. O Estado mais pequeno da Europa (logo a seguir à Cidade do Vaticano e do Mónaco) está a promover um turismo de vacinação.

A iniciativa foi lançada em maio e perto de 250 turistas já receberam a primeira dose da vacina russa: Sputnik V.

Os hotéis tratam de tudo. Os turistas só têm de enviar um e-mail e ficar três dias para a primeira dose, voltando depois para a segunda.

“O hóspede chega, fica três dias, no dia seguinte à sua chegada acompanhamo-lo para receber a primeira dose, e 21 dias depois volta para a segunda dose”, explica Francesco Brigante, diretor do IDesign Hotel, citado pela agência Reuters.

O russo Igor Pershin aproveitou a oportunidade. Vive na República Checa e foi vacinar-se em San Marino, com a mulher.

"Na República Checa, é difícil ser vacinado, especialmente para os estrangeiros", justificou. "Eu só queria tomar a vacina da Sputnik e queria em San Marino, por isso reservei um hotel", conta à Reuters.

San Marino fica no Norte de Itália e vive do turismo. O programa de vacinação pretende ajudar o setor que, como no resto do mundo, foi muito afetado pela pandemia.

A medida destina-se apenas a pessoas que residam fora de Itália.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+