Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Ataque ao Capitólio

EUA. Republicanos no Congresso bloqueiam inquérito ao ataque contra o Capitólio

28 mai, 2021 - 20:04 • Lusa

Os democratas precisavam de somar 10 votos republicanos aos seus 50 votos no Senado para limitar o tempo de discussão e conseguir uma votação final por maioria simples para fazer aprovar a comissão que já tinha recebido luz verde na Câmara de Representantes.

A+ / A-

Os republicanos bloquearam esta sexta-feira a criação de uma comissão de inquérito no Congresso dos EUA sobre o assalto ao Capitólio por apoiantes do ex-Presidente Donald Trump, alegando que as investigações em curso são suficientes.

Os democratas precisavam de somar 10 votos republicanos aos seus 50 votos no Senado para limitar o tempo de discussão e conseguir uma votação final por maioria simples para fazer aprovar a comissão que já tinha recebido luz verde na Câmara de Representantes.

Contudo, apenas seis republicanos votaram a favor, comprovando as profundas divisões políticas que ainda dilaceram os Estados Unidos, quase cinco meses depois do ataque ao Capitólio, em 06 de janeiro, e revelando a influência que Trump ainda tem sobre o Partido Republicano.

"De que têm medo? Da verdade?", questionou o líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, dirigindo-se aos republicanos, minutos antes da votação em que sairia derrotado.

"Precisamos desesperadamente dessa comissão. (...) Trump tem espalhado a grande mentira nos últimos meses de que as eleições foram fraudulentas, de que foi ele o verdadeiro vitorioso na eleição de novembro de 2020", denunciou Schumer, acusando os republicanos de serem cúmplices da estratégia do ex-Presidente.

Foi repetindo o 'slogan' de "Parem o roubo eleitoral" que milhares de apoiantes de Trump se reuniram em Washington, em 06 de janeiro, para marcharem até ao Capitólio, onde forçaram a entrada, procurando evitar que o Congresso certificasse a vitória do democrata Joe Biden.

Os senadores republicanos Bill Cassidy, Susan Collins, Lisa Murkowski, Rob Portman, Mitt Romney e Ben Sasse votaram "Sim" na votação processual para a comissão de inquérito a este ataque, mas ficaram sozinhos na sua bancada.

Os demais senadores preferiram seguir o seu líder da minoria, Mitch McConnell, e opuseram-se à proposta democrata, que acusaram de ser "um exercício puramente político" que nada acrescentaria às investigações policiais que já estão em curso, tendo já permitido a detenção de 450 pessoas envolvidas na invasão ao Capitólio.

Em 19 de maio, apenas 35 dos 211 republicanos na Câmara dos Representantes votaram a favor da sua criação.

Os defensores desta comissão, apoiada pelo Presidente Joe Biden, argumentam que ela seria equilibrada politicamente -- com cinco membros democratas e cinco republicanos -- imitando o modelo que foi adotado para a comissão de inquérito aos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Acusado de "incitamento à insurgência" pela Câmara dos Representantes, o ex-Presidente Donald Trump foi absolvido em fevereiro após um julgamento de destituição no Senado, por falta de votos suficientes entre os republicanos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+