Tempo
|
A+ / A-

Ceuta. Mais de 500 migrantes regressaram voluntariamente a Marrocos

24 mai, 2021 - 08:20 • Lusa

Imigrantes optaram por regressar voluntariamente porque nos últimos dias em Ceuta têm dormido na rua, sem meios de subsistência.

A+ / A-

Mais de 500 imigrantes marroquinos regressaram de forma voluntária ao seu país nos últimos dois dias, depois de terem entrado ilegalmente em Ceuta no início da semana, indicaram fonte policiais, no domingo.

Além dos imigrantes que são obrigados a regressar a Marrocos, dezenas de jovens que entraram ilegalmente apresentaram-se na fronteira e optaram por regressar de forma voluntária ao seu país, segundo avançaram à agência Efe fontes policiais.

Estes imigrantes optaram por regressar voluntariamente porque nos últimos dias em Ceuta têm dormido na rua e não têm meios de subsistência.

O número de "devoluções" de imigrantes que entraram irregularmente em Ceuta ascende já a 7.500 pessoas, segundo os dados fornecidos pela Delegação do Governo, no domingo.

O número aumentou em 500 pessoas durante as últimas 24 horas, devido à entrega de mais imigrantes a Marrocos, assim como pelos regressos voluntários de muitos mais.

Mais de oito mil marroquinos conseguiram entrar em Ceuta nos primeiros dias da semana passada, entre os quais 800 menores, após o que Espanha e Marrocos chegaram a um acordo para o regresso dos migrantes.

Confrontos entre migrantes e polícia perto de Ceuta. Há 1.500 menores que não podem ser deportados
Confrontos entre migrantes e polícia perto de Ceuta. Há 1.500 menores que não podem ser deportados
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+