Tempo
|
A+ / A-

Médio Oriente

Noruega anuncia reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU esta terça-feira

17 mai, 2021 - 22:10 • Lusa

Reunião foi anunciada através do Twitter pela missão diplomática da Noruega. Juntamente com a Tunísia e a China, a diplomacia norueguesa está na origem da mobilização do conselho, mas ainda não conseguiu a adoção de uma declaração conjunta, devido à recusa por parte dos Estados Unidos.

A+ / A-

Uma nova reunião de emergência, e à porta fechada, do Conselho de Segurança da ONU sobre o conflito israelo-palestiniano foi marcada para terça-feira, anunciou esta segunda-feira a missão diplomática norueguesa.

"Os civis inocentes continuam a ser mortos e feridos. Repetimos: cessar-fogo. Fim das hostilidades agora", escreveu a missão da Noruega na sua conta da rede social Twitter.

Juntamente com a Tunísia e a China, a Noruega está na origem da mobilização do conselho, durante a semana passada, sem ter conseguido até agora a adoção de uma declaração conjunta, devido a uma recusa por parte dos Estados Unidos.

Os combates começaram a 10 de maio, após semanas de tensão entre israelitas e palestinianos em Jerusalém Oriental, que culminaram com confrontos na Esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar sagrado do islão junto ao local mais sagrado do judaísmo.

Ao lançamento maciço de foguetes por grupos armados em Gaza em direção a Israel opõe-se o bombardeamento sistemático por forças israelitas contra a Faixa de Gaza, tendo provocado a morte a cerca de 200 palestinianos, incluindo 59 menores e 39 mulheres, bem como mais de 1.300 feridos.

Do lado israelita foram contabilizadas 10 mortes, entre elas a de dois menores, numa altura em que continuam os ataques de ambas as partes sem que vislumbre um sinal de tréguas.

O conflito israelo-palestiniano remonta à fundação do Estado de Israel, cuja independência foi proclamada em 14 de maio de 1948.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+