Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Agência europeia: Problemas com vacina da AstraZeneca eram esperados e atingem "número pequeno de pessoas"

16 mar, 2021 - 13:38 • Lusa

A diretora executiva da Agência Europeia de Medicamentos afirma que "não há evidências de que foi a vacinação [com o fármaco da AstraZeneca] que causou situações" graves de coágulos sanguíneos.

A+ / A-

Veja também:


A diretora executiva da Agência Europeia de Medicamentos disse, esta terça-feira, que os problemas relacionados com a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 "não são inesperados", dada a vacinação de milhões de pessoas, e atingem "um pequeno número" de vacinados.

"Uma situação como esta não é inesperada. Quando se vacinam milhões de pessoas, é inevitável que ocorram incidentes raros ou graves após a vacinação e o nosso papel [do regulador europeu] é o de avaliar que todos os efeitos secundários são rapidamente investigados, se estão realmente ligados à vacina ou se são coincidência", declarou Emer Cooke.

A responsável pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla inglesa) frisou também que "não há evidências de que foi a vacinação [com o fármaco da AstraZeneca] que causou estas situações", além de que os efeitos secundários apenas se verificaram "num número pequeno de pessoas que receberam a vacina".

Emer Cooke garantiu, ainda assim, que a EMA vai continuar a investigar esta situação, "tendo em conta os receios dos cidadãos", adiantando que a prioridade do regulador é "garantir a segurança da vacina".

Esta posição surge depois de nas últimas horas vários países europeus, incluindo Portugal, terem decidido por precaução suspender a administração desta vacina após relatos de aparecimento de coágulos sanguíneos e da morte de pessoas inoculadas com esta vacina.

Na quinta-feira passada, a EMA indicou que não existem provas de um aumento de risco de coagulação sanguínea em pessoas vacinadas com este fármaco contra a covid-19.

E já na segunda-feira o regulador europeu defendeu que "os benefícios" da vacina da AstraZeneca contra covid-19 "superam os riscos de efeitos secundários", garantindo ainda assim uma "análise rigorosa" às situações de formação de coágulos sanguíneos em vacinados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+