Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Itália recomenda alternativas à vacina da AstraZeneca para os idosos

30 jan, 2021 - 22:03 • Lusa

A toma da vacina está autorizada, mas a agência italiana considera que os idosos estão mal representados nos ensaios clínicos.

A+ / A-

Veja também:


Itália recomendou este sábado a adoção de alternativas à vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca para os cidadãos com mais de 55 anos, apesar de ter autorizado a administração em todos os adultos.

"A Agência Italiana de Medicamentos (AIFA) autoriza a vacina da AstraZeneca para a prevenção da doença Covid-19 em pessoas com mais de 18 anos de idade, como recomendado pela Agência Europeia do Medicamento”, adiantou o organismo, observando, porém, "um grau de incerteza" quanto à eficácia em pessoas com mais de 55 anos, uma vez que este grupo etário está "mal representado" nos ensaios.

Nesse sentido, a AIFA preconizou "o uso preferencial da vacina AstraZeneca, na pendência de mais dados, em indivíduos com idades compreendidas entre os 18-55 anos", e aconselha "o uso preferencial de vacinas de RNA mensageiro para indivíduos mais velhos e/ou mais frágeis". A mesma preocupação já havia sido expressa pelas autoridades alemãs em relação à eficácia da vacina em pessoas com mais de 65 anos.

A decisão da AIFA surge um dia depois de a Agência Europeia do Medicamento ter autorizado a introdução no mercado comunitário da vacina AstraZeneca/Oxford para todas as pessoas com 18 ou mais anos.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.206.873 mortos resultantes de mais de 102 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+