Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de ​Covid-19

Irão anuncia novo recorde com 200 mortos em 24 horas

07 jul, 2020 - 13:45 • Lusa

O Irão, que declarou os seus primeiros casos do novo coronavírus em fevereiro, é o mais afetado pela pandemia no Médio Oriente.

A+ / A-

Veja também:


As autoridades iranianas anunciaram esta terça-feira um novo recorde de mortes ligadas ao novo coronavírus, o terceiro em menos de 10 dias, com 200 mortos em 24 horas.

“Infelizmente, nas últimas 24 horas perdemos 200 dos nossos compatriotas, o que eleva o número total de vítimas (da covid-19) a 11.931”, indicou na televisão estatal Sima Sadat Lari, porta-voz do Ministério da Saúde.

O anterior recorde, de domingo, era de 163 mortos num dia.

O Irão enfrenta há várias semanas um aumento do número de infetados e de mortes.

“O aumento do número de mortos é muito doloroso para todos nós”, lamentou Lari, adiantando ser “o resultado” do comportamento e ações dos cidadãos.

O Irão, que declarou os seus primeiros casos do novo coronavírus em fevereiro, é o mais afetado pela pandemia no Médio Oriente.

A porta-voz anunciou ainda 2.637 infetados nas últimas 24 horas, fazendo aumentar o número de casos no país para os 245.688.

Lari insistiu no facto de o número de doentes ter aumentado acentuadamente numa cidade, que não nomeou, “onde a população organizou cinco dezenas de cerimónias de casamentos recentemente”

As autoridades alertaram repetidamente contra o que consideram a falta de cuidado da população no respeito pelos procedimentos sanitários.

“Levem sempre uma máscara quando saírem”, insistiu Lari.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro em Wuhan (China), já provocou mais de 535 mil mortos e infetou mais de 11,52 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo um balanço da agência France-Presse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+