Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus. Guiné-Bissau prolonga estado de emergência

10 jun, 2020 - 19:53 • Lusa

País tem quase 1.400 casos de infeções por Covid-19 e 12 vítimas mortais.

A+ / A-

Veja também:


O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, prolongou, pela quinta vez, o estado de emergência até 25 de junho, no âmbito do combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

O estado de emergência vai vigorar entre as "00h00 do dia 11 de junho de 2020 e termina às 24h00 do dia 25 de junho de 2020", refere o decreto presidencial, divulgado à imprensa.

O decreto mantém em vigor o dever de recolher obrigatório em todo o território nacional, o respeito do distanciamento social e a obrigatoriedade do uso de máscara de proteção individual.

Segundo o decreto presidencial, apesar de terem sido tomadas algumas medidas de desconfinamento e de algumas melhorias registadas na prevenção e consciencialização pública da Covid-19, a "situação prevalecente é ainda, infelizmente, preocupante".

Segundo os últimos dados divulgados pelo Centro de Operações de Emergência de Saúde, a Guiné-Bissau regista quase 1.400 casos de infeções por Covid-19 e 12 vítimas mortais.

O Presidente guineense promulgou pela primeira vez o estado de emergência em 28 de março, depois de terem sido detetados os primeiros casos de infeção por Covid-19 no país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+