Tempo
|
A+ / A-

Coivid-19

Crise? Amazon vai contratar 75 mil funcionários

13 abr, 2020 - 17:47 • Reuters

Gigante do comércio online já tinha contratado 100 mil funcionários devido ao aumento da procura durante a pandemia da Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


A Amazon anunciou, esta segunda-feira, que vai contratar 75 mil funcionários para responder ao aumento da procura devido à pandemia da Covid-19.

As encomendas online aumentaram com a implementação das medidas de isolamento social, que implica a contratação de pessoal para os armazéns da empresa e estafetas para fazer as entregas.

A gigante do comércio online espera subir os custos com os salários de 350 milhões de dólares para os 500 milhões, de forma a responder à procura durante o período da pandemia do novo coronavírus. Esta é já a segunda vez que a Amazon contrata durante a pandemia, depois de ter reforçado as fileiras com mais 100 mil funcionários.

Em comunicado, a Amazon explica que deverá contratar pessoas que ficaram sem os seus empregos devido ao encerramento temporários de muitas empresas.

"Sabemos que muitas pessoas foram afetadas e perderam o seu emprego nesta crise. Damos as boas-vindas a quem quiser juntar-se a nós na Amazon até tudo voltar à normalidade e as suas empresas voltem a contratá-los", afirmou a empresa, em comunicado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já provocou mais de 114 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Atualmente, os Estados Unidos são o país que regista o maior número de mortes e de infetados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+