Tempo
|
A+ / A-

Inglaterra. Príncipe Filipe hospitalizado por “precaução”

20 dez, 2019 - 18:32 • Lusa

O duque de Edimburgo encontra-se internado em Londres, onde permanecerá ao longo dos próximos dias.

A+ / A-

O príncipe Filipe, de 98 anos, está internado no hospital King Edward VII, em Londres, para observação e tratamento de uma condição pré-existente.

O duque de Edimburgo encontrava-se na propriedade real de Sandringham, no leste de Inglaterra, quando foi sujeito a cuidados médicos que aconselharam o seu transporte até ao hospital, onde deverá ficar nos próximos dias.

Segundo o Palácio de Buckingham, a hospitalização é apenas uma “medida de precaução, a conselho do médico de sua alteza real”.

O internamento terá sido mesmo previamente planeado e o príncipe não viajou de ambulância até ao hospital, segundo as agências noticiosas.

Em junho de 2017, Filipe já tinha sido hospitalizado, durante dois dias, para tratar uma infeção.

O detentor do título nobiliárquico de duque de Edimburgo casou com Isabel em 1947 e tornou-se o consorte que mais tempo serviu, na história britânica, tendo deixado de participar em compromissos públicos em 2017.

Ainda assim, o duque de Edimburgo não se retirou completamente da atividade real e continua a acompanhar, em várias cerimónias oficiais, a rainha, que também tem reduzido o número de aparições públicas, embora não demonstre intenções de abdicar do trono.

O seu filho e herdeiro, príncipe Carlos, tem substituído Isabel II em várias viagens ao exterior, tal como os netos William e Harry.

A família real britânica vive tempos conturbados, abalada pelas acusações de envolvimento do príncipe André, segundo filho de Isabel II, no caso de Epstein – o empresário acusado de assédio sexual de menores – e pelos ataques do príncipe Harry contra a imprensa tabloide, que ele acusa de maltratar a mulher, Meghan.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+