Tempo
|
A+ / A-

Furacão Dorian está ao largo dos Estados Unidos depois de 40 horas sobre as Bahamas

04 set, 2019 - 08:16 • Redação com Lusa

O furacão enfraqueceu para a categoria 2, mas continua a provocar estragos. O primeiro-ministro das Bahamas descreve situação como "uma das maiores crises que o arquipélago sofreu na sua história".

A+ / A-

O número de mortos pela passagem do furacão Dorian pelas Bahamas aumentou de cinco para sete, informou o primeiro-ministro daquele arquipélago, Hubert Minnis.

O furacão enfraqueceu para a categoria 2, anunciou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla inglesa).

Em conferência de imprensa, Minnis admitiu a possibilidade de mais mortos, já que há mais feridos graves nas ilhas de Great Ábaco (ilhas Ábaco) que foram levados para New Providence, onde fica a capital, Nassau.

O primeiro-ministro destacou que a zona está completamente inundada, incluindo o aeroporto.

"Estamos no meio de uma das maiores crises que as Bahamas sofreram na sua história", disse o governante, ressalvando que o número oficial, sete mortos, é apenas um número inicial.

"Casas, prédios e infraestrutura estão completamente destruídos", descreveu.

"O aeroporto está submerso e a parte circundante agora parece um lago", disse Minnis, que observou que as estradas também estão completamente inundadas.

As tempestades tropicais estão a ocorrer ao longo de partes da costa nordeste da Flórida, enquanto o furacão Dorian se desloca a 130 quilómetros do Cabo Canaveral. A tempestade traz ventos sustentados de 180 km/h, enquanto continua o seu percurso em direção ao norte-noroeste a cerca de 12 km/h, de acordo com o NHC.

O mapa interativo disponível no site oficial do centro demonstra a previsão do rumo do furacão. Enquanto que a zona laranja mostra a localização atual do centro da tempestade, a linha preta indica a previsão do NHC para onde o centro do furacão se moverá durante as próximas horas:

Fonte: National Hurricane Center
Fonte: National Hurricane Center
Fonte: National Hurricane Center
Fonte: National Hurricane Center
Fonte: National Hurricane Center
Fonte: National Hurricane Center

Espera-se que o furacão Dorian contorne as costas da Flórida e da Geórgia, durante a manhã desta quarta-feira, e depois se mova para as costas da Carolina do Sul e do Norte, no final da semana.

Uma mudança de direção para o norte está prevista para esta quarta-feira à noite, seguida de uma virada para o norte-nordeste na próxima anteriormentequinta-feira de manhã. A NHC disse, previamente, que "o núcleo do furacão Dorian se moverá perigosamente perto da costa leste da Flórida e da Geórgia até quarta-feira à noite".

"Os ventos máximos sustentados permanecem perto dos 175 km / h, com rajadas mais altas. Espera-se algum enfraquecimento nos próximos dias e Dorian deve permanecer um furacão poderoso", afirmou o centro.


A Organização das Nações Unidas informou que pelo menos 61 mil pessoas afetadas pelo furacão Dorian nas Bahamas precisarão de ajuda alimentar, acrescentando que está a aguardar a aprovação do Governo local para lançar uma avaliação no terreno.

Nos Estados Unidos, vários milhões de pessoas na Florida, Geórgia e Carolina do Sul foram aconselhados a sair dos locais próximos da costa, por onde o Dorian deve também passar.

Furacão Dorian provoca primeira morte nas Bahamas e vai a caminho dos EUA
Primeiros momentos da destruição causada pelo furacão Dorian
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+