Tempo
|
A+ / A-

EUA

Multimilionário Jeffrey Epstein, acusado de tráfico sexual, encontrado inconsciente na cela

25 jul, 2019 - 17:07 • Redação

Epstein foi detido no início de julho por suspeitas de envolvimento sexual com menores. Lesões no pescoço não são consideradas graves.

A+ / A-

Jeffrey Epstein, detido no início de julho por acusações de tráfico sexual de menores, foi encontrado esta terça-feira inconsciente na cela, avança o “New York Times”. Por sua vez, a ABC News avança que o multimilionário foi colocado na lista de potenciais suicidas, citando um guarda que trabalha na prisão de Manhattan onde Epstein se encontra a aguardar julgamento.

Epstein, de 66 anos, foi encontrado com hematomas no pescoço, aparentemente autoinfligidos, mas que não são graves. Apesar de fontes de ambos os órgãos de comunicação confirmarem a notícia, a mesma ainda não foi oficialmente validada.

“Jeffrey Epstein está no Centro Prisional Metropolitano de Nova Iorque e não num hospital da região como foi noticiado”, comunicou esta quinta-feira a Agência Federal de Prisões, que acrescenta que “por razões de privacidade e segurança, não partilha informações sobre o estado médico dos detidos”.

O norte-americano, detido desde 6 de julho, é acusado de tráfico sexual, envolvendo menores a partir dos 14 anos. Os procuradores alegam que Epstein atraiu dezenas de jovens mulheres para as suas casas de luxo em Nova Iorque e na Flórida, pagando-lhes para se envolver em atos sexuais com elas. Estes encontros terão ocorrido entre 2002 e 2005 e o multimilionário usaria ainda algumas das jovens para recrutar outras para as mesmas práticas.

Presente a um tribunal de Nova Iorque a 8 de julho, declarou-se inocente, mas o juiz a cargo do processo definiu que tem de aguardar julgamento em prisão preventiva.

Jeffrey Epstein tentou há uma semana sair da prisão sob caução: os seus advogados propuseram que pagasse uma choruda fiança e ficasse na sua mansão com segurança apertada 24 horas por dia. O pedido foi rejeitado porque, nas palavras do juiz, traduzir-se-ia num “tratamento especial” do suspeito.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+