Tempo
|
A+ / A-

64% dos britânicos querem segundo referendo ao Brexit, revela nova sondagem

20 dez, 2018 - 19:02 • Redação

Na outra ponta do espectro estão 48% do total de inquiridos, que dizem que qualquer coisa que não uma saída sem acordo será uma traição.

A+ / A-

Uma nova sondagem encomendada pela ONG Hope Not Hate e levada a cabo pelo YouGov mostra que 64% dos cidadãos britânicos quer voltar às urnas para se manifestar sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

As grandes conclusões do inquérito de opinião, divulgadas esta quinta-feira pelo "Huffington Post", mostram que a confiança nos políticos que alcançarem um bom acordo de Brexit colapsou e que um crescente número de eleitores quer um novo referendo à saída.

Uma maioria dos inquiridos, 69%, diz que não acredita que o atual Governo de Theresa May vai ser capaz de alcançar um acordo aplicável para a retirada do Reino Unido, que já está marcada para 29 de março de 2019, com ou sem esse acordo.

O número de apoiantes de um segundo referendo entre os eleitores do Partido Trabalhista é superior, atingindo quase os 80%.

A sondagem foi levada a cabo junto de 1.660 britânicos, dos quais 58% dizem estar pessimistas quanto ao futuro e 62% que o Brexit está a fomentar os preconceitos e as divisões no Reino Unido.

O mesmo inquérito de opinião mostra que essas divisões são reais: 78% dos inquiridos que votaram a favor do Brexit dizem que qualquer alternativa que não a saída sem acordo será uma traição; o número baixa para 48% considerando o universo total de inquiridos.

Face aos resultados, Nick Lowles, diretor executivo da Hope Not Hate, pediu aos ministros que convoquem um novo referendo apesar dos receios que possam ter de enfurecer a direita eurocética.

"Há agora uma clara maioria contra o Brexit e a inabilidade do Parlamento para tomar uma decisão. As pessoas querem reaver o controlo e ter uma palavra final a dizer [sobre a saída da UE] num segundo referendo."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    09 jan, 2019 16:03
    E agora, o que vai Theresa May fazer? Em democracia ouve-se o povo.

Destaques V+