Tempo
|
A+ / A-

Queda de avião na Colômbia: Encontradas caixas negras e actualizado número de mortos

29 nov, 2016 - 06:16

Equipa de futebol Chapecoense viajava no avião para participar na final da Taça Sul-americana.

A+ / A-
Colômbia. Equipas de busca passam à fase de identificação de corpos
Colômbia. Equipas de busca passam à fase de identificação de corpos

As autoridades colombianas reduziram de 75 para 71 o número de mortos no desastre com o avião em que seguia a equipa brasileira do Chapecoense. O aparelho da companhia Lamia caiu na segunda-feira à noite numa zona montanhosa, a cerca de 50 quilómetros da cidade de Medellín.

Em comunicado, a Unidade Nacional para a Gestão de Risco de Desastres da Colômbia informou que, após confrontar dados, "estabeleceu-se que o total de pessoas que viajavam para a Colômbia eram 77 passageiros e não 81, como inicialmente aparecia nos registos".

Observando as listas de embarque dos passageiros no Brasil, na Bolívia e na Colômbia, chegou-se à conclusão que "apenas embarcaram no voo 68 passageiros de origem brasileira e nove membros da tripulação de origem boliviana".

As autoridades colombianas adiantam que foram resgatados 71 corpos, sendo que há seis sobreviventes: o guarda-redes Jackson Follmann, o lateral Alan Ruschel, o defesa central Helio Zampier Neto, o jornalista Rafael Henzel e dois membros da tripulação.

Acidente de avião na Colômbia. 76 mortos e 5 sobreviventes
Tragédia na Colômbia

O aparelho da companhia aérea Lamia tinha feito escala na Bolívia e aproximava-se do aeroporto de José María Córdova, na cidade colombiana de Medellín.

As duas caixas negras com os registos do voo, que podem ser fundamentais para apurar os motivos do desastre, já foram encontradas.

Caixas negras do avião da Lamia. Foto: Aeronautica Civil

Segundo o primeiro comunicado do aeroporto colombiano, o avião deu conta de “falhas técnicas” e perdeu contacto com a torre de controlo quando sobrevoava o município de La Ceja. Responsável da Aeronáutica Civil colombiana já veio garantir que as causas do acidente estão a ser investigadas.

As equipas de socorro e salvamento acorreram ao local, mas as condições adversas do terreno estão a dificultar as operações. O sítio é montanhoso e chove muito. Não é possível utilizar helicópteros e o resgate está a ser feito só com ambulâncias e veículos de todo-o-terreno.

O percurso que acabou em tragédia. Clique nos ícones para ver mais informação

As autoridades activaram o plano nacional de emergência e pedem à população que não se desloque para o local.

O avião, que se desfez no chão mas não explodiu, transportava 72 passageiros e nove membros da tripulação. A lista completa dos passageiros foi publicada "online".

Informações dão conta de que o piloto esvaziou o tanque do aparelho antes da queda, de modo a evitar a explosão.

Três dias de luto

O Presidente do Brasil, Michel Temer, decretou três dias de luto na sequência do acidente de avião que vitimou grande parte da equipa da Chapecoense.

Em nota oficial, Temer lamenta o sucedido e oferece todo o apoio possível aos familiares das vítimas.

"Nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras, expresso minha solidariedade. Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível", lê-se na nota também publicada no Twitter.

Benfica e Real Madrid fazem minuto de silêncio pelas vítimas da Chapecoense
Benfica e Real Madrid fazem minuto de silêncio pelas vítimas da Chapecoense

Jogos suspensos

A equipa de futebol Chapecoense (da cidade brasileira de Chapecó) ia participar na primeira mão da final da Taça Sul-americana, onde iria defrontar o Atético Nacional. A equipa é treinada por Caio Junior, que jogou em clubes portugueses. Marcelo Boeck, que jogou no Marítimo e no Sporting, faz parte da equipa, mas não viajou por opção do técnico.

O jogador brasileiro Alan Ruschel foi a primeira vítima a chegar ao hospital de La Ceja. Jackson Follmann e Danilo Padhila foram transportados para outros hospitais, mas Danilo acabou por morrer. O fisioterapeuta da equipa, Rafael Gobbato, também chegou com vida ao hospital. Muitos feridos foram levados para a clínica San Juan de Dios.

O jogo entre a Chapocoense e o Atético Nacional estava marcado para quarta-feira, mas a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que organiza a Taça, suspendeu todos os jogos, devido ao acidente.

[Notícia actualizada às 22h24]

Alan Ruschel "está estável". Equipas de socorro lutam contra o tempo no local do acidente
Alan Ruschel "está estável". Equipas de socorro lutam contra o tempo no local do acidente
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Duarte
    29 nov, 2016 Joinville 23:33
    Meu deus acho que é um sonho um pesadelo, o que aconteceu com estes atletas jornalistas equipe em f todos, que coisa mais triste chega doer dentro de meu coração, meu deus que ele conforte estas famílias esposas namoradas filhos país mães em fim todos nós, torcedores,e que Jesus de o descanso eterno, não encontro explicação, desde o momento que soube não consigo sossegar meu coração, tbm tinha os.meninos que jogaram no JEC aqui em jlle, e muita dor, nunca esqueceremos amanhã tragédia com estes nossos jovens misericórdia💔💔💔💔💔😢😢😢😢😢💔💔💔💔💔💔 (porque meu Deus) inexplicável💔🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏
  • goncalo
    29 nov, 2016 20:35
    é uma tragedia mas é bem menor se compararmos aos milhares que morrem na siria , mar mediterraneo, africa subnutrida dos quais os comentadores e famosos nao querem ou mal querem saber!
  • Joka reboques v.n.f.
    29 nov, 2016 V.n.de famalicao 14:38
    Dói muito ao ver a triste noticia mas vós jamais sereis esquecidos,ao querermos erguer uma bandeira a vida nos prega uma partida um bem haja a todos principalmente a todos os nossos irmãos Braslileiros
  • Savia
    29 nov, 2016 Piracicaba são paulo 09:43
    Muito triste isso Uma tragédia q vai deixa nos deixar com buraco no nosso coração Muito triste mesmo
  • Antenor Santos
    29 nov, 2016 Vila Verde - Seia 07:52
    Estou desolado com esta notícia. Adoro futebol e conheço a equipa que sofreu o acidente. Notícias como esta fazem-me refletir, uma vez mais, sobre os fanatismos clubistas que os adeptos deste desporto vivem atualmente. A paixão é legítima, mas a intolerância e violência no seio do futebol nunca fizeram, não fazem, nem farão jamais qualquer sentido.

Destaques V+