Tempo
|
A+ / A-

Cessar-fogo quebrado. Dois rebeldes das FARC mortos na Colômbia

16 nov, 2016 - 22:59

Foi o primeiro incidente desde a entrada em vigor do cessar-fogo em Setembro deste ano.

A+ / A-

Veja também:


Dois guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) foram mortos em combate com as forças governamentais, no primeiro incidente desde a entrada em vigor do cessar-fogo.

Os rebeldes transportavam armas e foram abatidos quando abandonaram a zona destinada às FARC, na província de Bolivar, no norte do país, de acordo com os militares.

Um terceiro guerrilheiro das FARC rendeu-se aos soldados leais ao Governo colombiano.

De acordo com um comunicado das Forças Armadas, o incidente aconteceu a 68 quilómetros da zona de concentração dos elementos das FARC.

Os três rebeldes estavam a extorquir a população e transportavam armas, indica o exército colombiano.

O Governo de Bogotá e as FARC assinaram um acordo de paz em Setembro, que foi rejeitado num referendo que teve lugar no mês passado.

Os dois lados reviram o acordo no último fim-de-semana. O objectivo é acabar com um conflito que já dura há 52 anos e que provocou mais de 220 mil mortos e milhões de deslocados.

Os primeiros seis militares da missão portuguesa chegam esta quarta-feira a Bogotá, na Colômbia.

Os três militares da Força Aérea, dois da Marinha e um do Exército vão integrar a equipa de observadores das Nações Unidas, com uma missão inicial de um ano.

No terreno vão ter como tarefas principais a verificação e monitorização do acordo de cessar-fogo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+