Tempo
|
A+ / A-

Sting reabriu Bataclan

12 nov, 2016 - 21:15

No ano passado um atentado causou a morte de 90 pessoas na sala de espectáculos francesa.

A+ / A-
Sting reabriu Bataclan
Sting reabriu Bataclan

Veja também em vídeo:


O Bataclan reabriu este sábado, na véspera do primeiro aniversário dos atentados de Paris, com um concerto do cantor britânico Sting, e o programa desta casa de espectáculos inclui, em Janeiro, um concerto da banda portuguesa Resistência.

Sting começou o espectáculo com um minuto de silêncio e tocou "Fragile" como primeira música. Depois deixou uma mensagem: “Temos duas tarefas para conciliar: em primeiro lugar, lembrar aqueles que perderam a vida no ataque. Depois, celebrar a vida e música neste lugar histórico”.

Na sala com cerca de 1.500 lugares, muitos dos sobreviventes e familiares das vítimas, entidades oficiais e fãs de Sting escutaram o cantor, comovidos, alguns em lágrimas.

As receitas do concerto, com duração aproximada de uma hora, serão entregues a duas associações de vítimas, e o espetáculo foi filmado e será difundido por vários canais franceses e pela TV5 Monde para todos os continentes na segunda-feira à noite.

O antigo líder dos Police é o primeiro artista a entrar neste palco desde o ataque realizado em pleno decurso do concerto do grupo de rock norte-americano Eagles of Death Metal.

"É a primeira vez que vou a um local público desde há um ano. Nunca mais fui ao cinema ou a um concerto, recebia as compras em casa, onde fiquei o tempo todo", confessou um dos sobreviventes.

"Esta noite retomo a minha vida como era antes", acrescentou.

Dois membros do grupo Eagles of Death Metal não foram autorizados a entrar no concerto de Sting, devido a declarações polémicas, indicou à agência noticiosa France Presse o codiretor do espaço.

"Eles vieram e eu mandei-os embora, porque há coisas que não se perdoam", disse Jules Frutos após o concerto, pelo facto de o cantor do grupo norte-americano, Jesse Hughes, ter avançado a hipótese de o atentado ter sido preparado do interior da sala de concertos.

O Bataclan reabriu com uma programação que incluirá, em janeiro, um concerto da banda portuguesa Resistência.

Tim, Fernando Cunha, Miguel Ângelo, Olavo Bilac, Fernando Júdice, Pedro Jóia, Mário Delgado, Alexandre Frazão e José Salgueiro são os Resistência que vão tocar em Paris no dia 29 de janeiro, no âmbito das celebrações dos 25 anos da associação de jovens lusodescendentes Cap Magellan.

A sala Bataclan, localizada no centro da capital francesa, foi alvo dos atentados da noite de 13 de Novembro do ano passado, que causaram 130 mortos. O assalto armado à sala de espectáculos causou a morte de 90 pessoas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Risota
    14 nov, 2016 Paris 13:16
    Ontem vi esta palhaçada na TV e vi lá aqueles gajos governantes, todos vestidinhos de escuro, com as lamurias do costume, onde não faltaram aqueles rios de lágrimas a inundarem a quele espaço de espetáculo HIPÓCRISIA à procura de apoios!.

Destaques V+