Tempo
|
A+ / A-

ONU reforça tropas no Sudão do Sul

04 set, 2016 - 19:54

Ambiente de guerra civil mantém-se desde 2013, mas agravou-se em Julho. Nações Unidas ameaçam com embargo.

A+ / A-

O Governo do Sudão do Sul aceitou receber mais quatro mil “capacetes azuis” por forma a evitar um embargo de armas ao país.

A informação foi confirmada este domingo, através de comunicado, pelo Conselho de Segurança da ONU.

O Presidente Salva Kiir esteve reunido com Samantha Power, a embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, em nome do Conselho de Segurança.

A ideia do reforço de tropas é “melhorar a situação de segurança”, diz o ministro sudanês dos assuntos governamentais.

Desde Julho que se agravaram os confrontos em Juba, capital do país, com utilização de tanques e helicópteros, entre tropas leais ao Presidente Kiir e forças que estão do lado do vice-presidente Riek Machar. O conflito entre os dois já decorre desde 2013.

No terreno, desde 2011, ano em que o país se tornou independente, já está a UNMISS, Missão da ONU no Sudão do Sul, actualmente com quatro mil homens.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+