Tempo
|
A+ / A-

A "avó" dos refugiados mora em Idomeni

09 abr, 2016 - 17:37 • ACNUR

Panagiota Vasileiadou, uma grega de 82 anos, acolhe refugiados na sua pequena casa na aldeia de Idomeni, na fronteira da Grécia com a Macedónia.

A+ / A-
A "avó" dos refugiados mora em Idomeni
A "avó" dos refugiados mora em Idomeni

A localidade de Idomeni, situada na fronteira entre a Grécia e a Macedónia, tem 150 residentes, grande parte reformados. Desde que começou a crise dos refugiados que pela pequena vila já passaram milhões de pessoas, migrantes e refugiados, à procura de passar a fronteira, rumo ao norte da Europa.


Panagiota Vasileiadou, uma habitante local de 82 anos, é descendente de uma pequena comunidade grega que, no início do séc. XX, que fugiu dos antigos territórios gregos, ocupados pela Turquia, durante a Guerra Greco-Turca entre 1919 e 1922.

Agora, faz tudo o que pode para ajudar aqueles que também fogem da guerra. Já recebeu em sua casa centenas de refugiados, que lhe pediam comida ou água para poderem tomar banho. Panagiota Vasileiadou tornou-se na "avó" dos refugiados, que lhe chamam "Mama".

Baraa, e os filhos usam a casa de Panagiota para refeições e para tomar banho. "Esta senhora tornou as nossas vidas mais fáceis. Agradeço-lhe muito e acho que ela represente o povo grego e os valores pelos quais a Grécia luta."


Quando Panagiota soube que a mãe das crianças tinha morrido, faz tudo o que pode para que se sintam em casa.


Usa a pensão de 450 euros e um apoio dos filhos em alimentos e produtos básicos para os refugiados.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Sofia
    15 abr, 2016 07:44
    Bem haja
  • esteves,ayres
    10 abr, 2016 Viseu 14:09
    Como já foi dito e escrito por muitos de nós "Os novos heróis desta triste Europa"! "E uma mulher com letra GRANDE"!. Pela saída do €uro! Por uma Imprensa livre e democrática!
  • ADISAN
    10 abr, 2016 Mealhada 09:34
    Procura-se um(a) Prémio Nobel da Paz? Já sabem onde podem encontrá-lo(a)!!!
  • Amaro Jorge Vieira
    10 abr, 2016 Lwena, Angola 07:44
    Um Bem-haja à Rádio Renascença por esta notícia tão humana e tão cristã, no universo dos media cheio de banalidades e mediocridades.

Destaques V+