Tempo
|
A+ / A-

Cristas quer mais deputados e garante: "o CDS não tem nenhuma crise"

26 ago, 2019 - 16:47 • Lusa

"Nós queremos fazer parte de uma maioria de centro direita para governar o nosso país", afirma a líder do CDS.

A+ / A-

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, assume que o objetivo dos centristas nas legislativas "é trabalhar para manter e para fazer crescer" a representação no parlamento, assegurando que no partido não há qualquer crise.

"O nosso objetivo é trabalhar para merecer a confiança de todos aqueles que se reveem num país diferente, com mais ambição, com mais arrojo, com mais capacidade de progredirmos, e é para isso que estamos a trabalhar. Eu acredito que há muitas pessoas que se reveem nestas propostas e nestas preocupações do CDS", disse Assunção Cristas aos jornalistas, no Palácio da Justiça, em Lisboa.

Depois da entrega da lista que encabeça pelo círculo eleitoral de Lisboa, a líder do CDS-PP foi questionada sobre a meta eleitoral do partido, tendo afirmado que o "objetivo é trabalhar para manter e para fazer crescer" a representação do CDS-PP na Assembleia da República, que na atual legislatura é de 18 deputados.

"Como sabem a estratégia do CDS foi traçada há muito tempo e não sofreu alterações, nós queremos fazer parte de uma maioria de centro direita para governar o nosso país e ou essa maioria saí das eleições legislativas de 6 de outubro ou então nós continuaremos a fazer parte de uma oposição sempre firme e sempre construtiva a mostrar que há outro caminho para Portugal para além das esquerdas", reiterou.

Questionada sobre se achava provável essa maioria de centro-direita tendo em conta as sondagens, Cristas defendeu que "antes das eleições tudo é possível" e é para isso que os centristas estão a trabalhar.

Sobre as opiniões de especialistas que consideram que em Portugal há uma crise nos partidos da direita, a líder centrista foi perentória: "eu falo pelo CDS. O CDS não tem nenhuma crise".

"Está a trabalhar intensamente, há muito tempo para termos o melhor programa eleitoral. Vamos aliás apresentá-lo na quinta-feira", concretizou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+