Tempo
|
A+ / A-

Vítor Pereira obrigado a fugir de adeptos do rival

22 fev, 2015 - 21:58

Claque do Panathinaikos invadiu o campo durante o período de aquecimento das equipa. Equipa do Olympiacos teve de fugir, refugiando-se nas cabines. O jogo começou atrasado.

A+ / A-

O treinador do Olympiacos, o bicampeão português Vítor Pereira, teve que fugir, este domingo, de adeptos do Panathinaikos, na sequência de uma invasão de campo, durante o período de aquecimento as equipas, antes do jogo.

Num momento em que Vítor Pereira se aproximou de uma das balizas, adeptos da equipa da casa lançaram fumos e tochas para a zona onde estava o técnico, tendo a situação sido agravada quando a claque forçou a entrada no relvado.

Treinadores, jogadores e outros elementos do Olympiacos foram forçados a fugir, correndo em direcção ao túnel de acesso aos balneários.

O início do jogo acabou por se atrasar, com a equipa de Vítor Pereira - que assumiu o comando do campeonato em Janeiro - a perder, por 2-1, ficando com apenas três pontos de vantagem para o Panathinaikos, após a 25ª jornada, a nove do final.

O Panathinaikos chegou mesmo a estar a vencer por 2-0, com um autogolo de Masuaku (49) e um golo de Petric, num jogo em que o Olympiacos apenas reduziu nos descontos, por intermédio do argentino Domínguez (90+6).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+