Tempo
|
A+ / A-

OE 2023

Ministra admite "correção" das pensões se inflação for mais alta do que as previsões

11 nov, 2022 - 12:45 • Redação

garantia de compensação aos pensionistas caso a inflação suba acima de um determinado nível coincidiu com revisão em baixa da inflação em outubro pelo INE.

A+ / A-

A ministra do Trabalho e da Solidariedade Social assumiu esta sexta-feira, no Parlamento, que o Governo poderá aplicar alterações nas pensões se houver um aumento da inflação maior do que o esperado.

"Se for necessário, em função dos valores finais que forem apurados da inflação, haverá uma correção do valor a atualizar em 2023 para garantir que não há perda do poder de compra e que há, exatamente, a capacidade de garantir que da soma do complemento pago em 2022 e da atualização feita em 2023 dê um resultado idêntico à aplicação da fórmula da atualização das pensões."

Ana Mendes Godinho falava na comissão de Orçamento e Finanças do Parlamento, durante a discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2023 (OE 2023).

A garantia de compensação aos pensionistas caso a inflação suba acima de um determinado nível foi feita à hora em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) anunciava os números de outubro, revendo em baixa a taxa da inflação, nos 10,1%, um valor que, ainda assim, é o mais alto registado em Portugal desde maio de 1992.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+