Tempo
|
A+ / A-

Aviação

Presidente da TAP pede "sinceras desculpas" a clientes afetados por ataques informáticos

21 set, 2022 - 21:36 • Redação

Christine Ourmiéres-Widener assegura que a empresa não está disposta a negociar nem a recompensar estes comportamentos. Nome, morada, email, data de nascimento e número de passageiro estão entre os dados dos passageiros entre os dados expostos após ataque.

A+ / A-

A presidente da comissão executiva da TAP pediu esta quarta-feira “sinceras desculpas” aos cerca de 1,5 milhões de clientes da empresa cujos dados pessoais foram divulgados na internet pelo grupo Ragnar Locker que levou a cabo um ataque informático às bases de dados da empresa.

“O ataque dirigia-se a nós, mas atingiram também vocês, os nossos clientes", referiu Christine Ourmiéres-Widener numa mensagem de vídeo, onde assegurou, ainda que a empresa não está disposta a negociar nem a recompensar estes comportamentos.

"Esperamos que nos apoiem nesta atitude ética”, apelou a CEO da TAP que apresentou “sinceras desculpas por qualquer inconveniência que isto vos esteja a causar".

A TAP foi alvo de um ataque informático a 26 de agosto e a 13 de setembro e, de acordo com o jornal Expresso, foram divulgados dados de 1,5 milhões de clientes e alguns documentos confidenciais da empresa, em que se incluem acordos com empresas e relações com outras companhias de aviação.

Nome, morada e e-mail de passageiros entre os dados expostos

Os dados pessoais dos clientes da TAP divulgados pelo grupo de cibercriminosos Ragnar Locker, que atacou a companhia aérea em agostos, vão do nome, morada, "e-mail", data de nascimento até data de registo e número de passageiro.

"Lamentavelmente, queremos informar que as categorias de dados pessoais de clientes TAP divulgadas consistem nas seguintes: nome, nacionalidade, sexo, data de nascimento, morada, e-mail, contacto telefónico, data de registo de cliente e número de passageiro frequente", adiantou a TAP em comunicado, divulgado já depois do pedido de desculpas de Crhistine Ourmiéseres-Widener.

A companhia aérea indicou que a informação divulgada relativamente a cada cliente pode variar, reiterando que "não há indícios de que dados de pagamento tenham sido exfiltrados dos sistemas".

"Embora os ciberataques constituam uma ameaça constante para muitas empresas, a TAP tomou imediatamente medidas para a contenção e resolução do incidente, de forma a proteger todos os dados detidos ou geridos", salientou.

No documento intitulado "Aviso Importante aos Clientes", a TAP recomendou ainda a "verificação das condições de segurança que os clientes utilizam para aceder à sua área reservada, nomeadamente através da utilização de uma senha forte e da sua alteração frequente", embora o acesso ao serviço Miles&Go ou à área reservada dos clientes não tenha sido comprometido.

A TAP pediu ainda para que os clientes "se mantenham cautelosos" face "a comunicações não solicitadas que requeiram informações pessoais" e que "evitem clicar em ligações ou descarregar anexos enviados a partir de endereços de "e-mail" suspeitos".

"Após esta comunicação pública, a TAP não enviará mensagens diretamente a clientes individuais sobre este assunto, por qualquer meio", alertou.

[Notícia atualizada às 00h30]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    22 set, 2022 Funchal 11:32
    As desculpas, não são bons antivírus...coitados dos clientes e boa sorte.
  • Digo
    22 set, 2022 Eu 07:51
    Palavras leva-as o vento. Indemnizações, ou catadupa de pedidos de indemnização em Tribunal

Destaques V+