Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Subida automática das pensões em 2023 acelerava défice da Segurança Social

19 set, 2022 - 08:25 • Redação

As contas, exigidas pela oposição, justificam a decisão do Governo que, em vez de aplicar a fórmula de atualização automática, vai repartir esse acréscimo por um adiantamento e aumentos mais moderados.

A+ / A-

Se as pensões tivessem a habitual subida automática no ano que vem, o saldo da Segurança Social entraria em terreno negativo no final desta década – cinco anos antes do previsto.

É o que mostram os cálculos que o Governo enviou ao Parlamento e que são revelados pelo jornal Público.

A análise do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho e da Segurança Social fez uma simulação ao que aconteceria se fosse aplicada a fórmula de atualização automática das pensões no próximo ano, mantendo as estimativas para o nível de receitas e introduzindo apenas alterações nas despesas com pensões, que passariam a registar, em todos os anos entre 2023 e 2060, um valor superior a mil milhões de euros mais alto do que aquele que estava previsto no Orçamento do Estado (OE) para 2022.

Há duas semanas, quando anunciou o pacote de apoios às famílias por causa da escalada da inflação, o Governo revelou que, em vez de aplicar a fórmula de atualização das pensões que levaria a aumentos entre 7,1% e 8% em 2023, substituiria este acréscimo por um pagamento extraordinário e único equivalente a meia pensão já em outubro e aumentos entre 3,5% e 4,43% no próximo ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+