Tempo
|
A+ / A-

BCE prepara-se para voltar a subir taxas de juro

08 set, 2022 - 07:54 • Fátima Casanova , Olímpia Mairos

O objetivo é travar a escalada da inflação na Zona Euro, que atingiu em agosto os 9,1%, o valor mais elevado desde a introdução da moeda única.

A+ / A-

O Banco Central Europeu (BCE) deverá aumentar as taxas de juro diretoras na reunião desta quinta-feira, uma decisão que vai ter impacto nas taxas de juro dos créditos das famílias e empresas.

Depois de ter subido as taxas em 50 pontos-base em julho pela primeira vez em 11 anos, o BCE deve decidir-se por um novo aumento.

À Renascença, Filipe Silva, diretor de investimento do Banco Carregosa, explica que o aumento parece certo permanecendo, no entanto, a incerteza quanto ao valor da subida.

“A questão é se sobe em 50 pontos base ou 75 pontos base. As expectativas têm variado um bocadinho em função dos dados que veem saído para o mercado e das dinâmicas que têm existido “commodities” que impactam mais diretamente a inflação. A verdade é que vamos ter subidas das taxas de juro”, adianta.

Segundo Filipe Silva, o aumento das taxas de juro diretoras “vai significar que quer particulares, quer empresas que tenham créditos indexados às Euribor, sejam elas de três meses, a seis meses, ou a doze meses vão acabar por ver os seus custos com financiamentos que têm da sua dívida a subirem”.

O objetivo da mais que certa subida é travar a escalada da inflação na Zona Euro, que atingiu em agosto os 9,1%, o valor mais elevado desde a introdução da moeda única.

Depois de responsáveis do banco central liderado por Christine Lagarde terem vindo a terreiro defender a necessidade de apertos na política monetária, os mercados já tomam como quase certa a possibilidade de um aumento de 75 pontos-base na taxa de juro de referência na reunião desta quinta-feira do BCE.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+