Tempo
|
A+ / A-

Apoio a táxis termina hoje. Grande parte dos empresários ainda não recebeu

30 jun, 2022 - 10:34 • João Cunha , Olímpia Mairos

Taxistas querem ver prorrogado o prazo de pagamento e pedem ao Governo que avance com o gasóleo profissional para o setor.

A+ / A-

Termina esta quinta-feira o prazo para pagamento de apoios para compensar a subida dos combustíveis a táxis e autocarros.

O Governo destinou pouco mais de 20 milhões de euros para apoiar o setor, prevendo pagar 342 euros por cada táxi e 1.890 euros por cada veículo pesado de passageiros, com dinheiros do Fundo Ambiental.

Mas muitos empresários não receberam, denuncia à Renascença o presidente da Federação Portuguesa do Táxi. “Não está a correr bem. Nem todos receberam”, diz Carlos Ramos.

Segundo este responsável, “a administração pública, por razões que nós desconhecemos, deixou caducar muitos documentos que os nossos associados tinham entregado na altura em que se candidataram”, lembrando que as “certidões eram válidas por três meses”.

“Não trataram das candidaturas, os processos, os documentos, perderam a validade. No fundo têm uma burocracia que arranjaram ou que desenvolveram para justificar eventualmente os atrasos de pagamentos”, acusa.

Os taxistas não compreendem como é que tudo isto está a acontecer, numa altura em que crescem as dificuldades com o preço dos combustíveis elavados.

“Uma grande parte dos empresários não recebeu. Isto é difícil manter esta situação assim”, observa.

Por isso, para além de querer ver prorrogado o prazo de pagamento, que termina esta quinta-feira, a Federação do Táxi quer que o Governo avance com o gasóleo profissional para os taxistas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+