Tempo
|
A+ / A-

Ministro diz que "TAP não pode aumentar os custos laborais"

24 jun, 2022 - 14:16 • Rafael Duarte

Ministro das Infraestruturas e da Habitação avisa os trabalhadores da TAP que uma empresa que dá prejuízo não pode aumentar os custos laborais. Pedro Nuno Santos diz ainda estar confiante de que vai ser um Verão sem greves e alerta para o impacto que isso poderia ter no país.

A+ / A-

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, avisa os trabalhadores que a “TAP não pode aumentar os custos laborais”.

Em cenário de comboios, o tema forte foram os aviões. À margem da cerimónia de consignação da eletrificação da Linha do Algarve, o ministro das Infraestruturas e Habitação deixou uma garantia: "A TAP não pode fazer aquilo que não pode”.

“A TAP não é uma empresa que esteja a dar lucro. E uma empresa que dá prejuízo não pode simplesmente aumentar os custos laborais. Se uma empresa que dá prejuízo aumenta os custos laborais aumenta o prejuízo. Podemos ter todos um conjunto muito diferente de desejos e vontades, mas há uma realidade concreta de uma empresa em dificuldades num processo muito difícil de recuperação e que não tem a margem financeira que lhe permita aumentar, de forma descontrolada, os custos laborais", afirma Pedro Nuno Santos.

Sobre a possibilidade de haver greves no verão, o ministro das Infraestruturas diz estar confiante de que isso não irá acontecer e alerta para o impacto que pode ter no país.

"As paralisações são altamente disruptivas para a empresa e para o país. Acho que o país não compreenderá depois do esforço que fez para salvar a TAP (injetados 3,2 mil milhões de euros) que a TAP ao segundo ano do plano de reestruturação entre numa situação de conflitualidade social. Tenho a convicção de que isso não vai acontecer e que toda a gente entende a importância disso não acontecer e termos um bom ano de 2022".

Um ano que começa a aproximar-se dos valores de 2019, "o melhor ano de sempre", segundo o ministro.

No entanto, Pedro Nuno Santos, avisa que mesmo em 2019 a TAP deu prejuízo. "2019 foi o melhor ano do turismo e da TAP também, mas não podemos esquecer que nesse melhor ano de sempre a TAP também teve prejuízo”.

“Portanto não basta voltar aos níveis de atividade em 2019 para se poder repor as condições que se tinha antes de 2019. O Governo não negoceia, quem negoceia é a administração da TAP, mas o Governo continuará junto dos trabalhadores a explicar e a sensibilizar para a importância de nós sermos todos firmes na concretização do plano de reestruturação do qual depende a sobrevivência da companhia aérea onde eles trabalham."

Palavras que chegam do sul do país. Pedro Nuno Santos esteve em Lagos para dar início à empreitada de eletrificação do troço da Linha do Algarve com cerca de 45 quilómetros de extensão entre Tunes e Lagos. Na cerimónia, contou que Portugal está a trabalhar com o Governo espanhol para futuramente ligar a Linha do Algarve a Espanha.

[notícia atualizada]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+