Tempo
|
A+ / A-

Banco de Portugal aplicou coimas no valor de 2,8 milhões

10 mai, 2022 - 16:33 • Sandra Afonso

Entre janeiro e março, o regulador avançou com 84 processos de contraordenação.

A+ / A-

O Banco de Portugal (BdP) aplicou 2,8 milhões em coimas no primeiro trimestre do ano, foi esta terça-feira anunciado.

Entre janeiro e março, o regulador avançou com 84 processos de contraordenação, num total de 2,861 milhões de euros em coimas. Deste valor, 128 mil euros têm a execução suspensa.

Ainda segundo a síntese da atividade sancionatória do Banco de Portugal, sobre o primeiro trimestre de 2022, 54 contraordenações são sobre infrações de natureza comportamental, 13 são infrações às regras de recirculação de numerário, 11 são infrações de natureza prudencial, quatro estão relacionadas com atividade financeira ilícita e duas dizem respeito à prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Nos primeiros três meses do ano foram ainda instaurados 188 processos, a maioria (108) relativos a infrações de natureza comportamental e 38 são infrações de natureza prudencial.

Vinte e quatro respeitam a infrações às regras em matéria de recirculação de numerário, oito a infrações às regras relativas ao funcionamento da Central de Responsabilidades de Crédito, seis respeitam a infrações a deveres relativos à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e quatro a infrações relacionadas com atividade financeira ilícita.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+