Tempo
|
A+ / A-

OE2022

OE2022: Governo estima inflação de 4% e mantém previsão do défice em 1,9%

13 abr, 2022 - 14:51 • Diogo Camilo

Proposta do Orçamento do Estado para 2022 revê o crescimento económico em baixa, para 4,9%, e prevê que a dívida pública diminua em 6,7 pontos percentuais. Taxa de desemprego deverá manter-se nos 6%.

A+ / A-

A proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE022) prevê que a inflação suba para os 4%, face aos 2,9% que previa no Programa de Estabilidade, em março, um aumento de 3,1 pontos percentuais em relação aos 0,9% previstos na proposta chumbada em outubro do ano passado.

A previsão do Banco de Portugal, indicada no documento que foi entregue esta quarta-feira na Assembleia da República e será votado na generalidade a 29 de abril, fica 1,5 pontos percentuais abaixo da previsão do INE revelada no início desta semana, quando o Instituto Nacional de Estatística estimou que Portugal tinha atingido uma variação homóloga do Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) de 5,5, o mais elevado valor registado desde 1996.


Na apresentação do documento, o ministro das Finanças anunciou ainda que o crescimento económico foi revisto em baixa para 4,9%, em relação aos 5% que estavam no Programa de Estabilidade apresentado em março e aos 5,5% que constavam na proposta anterior do OE, apresentada em outubro de 2021.

A previsão do défice mantém-se, no entanto, nos 1,9%, a mesma que o Governo tinha estimado antes e uma melhoria em relação ao período de pandemia, em que o indicador chegou aos 5,8% em 2020 e desceu para os 2,8% em 2021. A taxa de desemprego deverá manter-se nos 6%

Pela primeira vez desde 2019, o saldo primário volta a ser positivo (0,3%) e a dívida pública baixa em 6,7 pontos percentuais para 120,7%, em relação aos 127,4 em 2021. Para este indicador contribui uma redução em 8,9% do PIB e o saldo primário, com os juros a terem um impacto de 2,3%. Na conferência de imprensa, Medina indicou que este valor é "mais alto" do que o desejado face à situação atual.

A proposta do OE2022 prevê então uma receita total de 101 mil milhões de euros, mais cinco mil milhões em relação a 2021, enquanto a despesa total ficará pelos 106 mil milhões de euros, quatro mil milhões acima dos números do ano passado.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+