Tempo
|
A+ / A-

Caso BPP

Tribunal da Relação de Lisboa confirma 10 anos de prisão para João Rendeiro

23 fev, 2022 - 18:39 • Redação

Ex-banqueiro ainda pode recorrer desta decisão para o Supremo Tribunal de Justiça.

A+ / A-

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o recurso de João Rendeiro no caso em que o ex-presidente do BPP tinha sido condenado a 10 anos de prisão pelos crimes de fraude fiscal qualificada, abuso de confiança e branqueamento de capitais.

Em causa está a retirarada de mais de 31 milhões de euros do banco para fins pessoais.

De acordo com a SIC Notícias e a CNN Portugal, a Relação confirmou o acórdão proferido pelo Tribunal Central Criminal de Lisboa, a 10 de maio de 2021, e rejeitou, também, os recursos de quatro ex-administradores do Banco Privado Português, entre eles Paulo Guichard e Salvador Fezas Vital, condenados ao cumprimento de nove anos e meio de prisão, e, ainda, Fernando Lima, que foi condenado a seis anos de prisão.

Rendeiro encontra-se, nesta altura, a aguardar extradição da África do Sul e poderá recorrer desta decisão para o Supremo Tribunal de Justiça

É no âmbito deste último processo, que transitou em julgado, que terá, ainda, de cumprir cinco anos e oito meses de prisão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+