Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Restaurantes prevêm "perdas incalculáveis" nos próximos dias e pedem apoio ao Governo

21 dez, 2021 - 22:28 • Lusa

Para Daniel Serra, o Governo e o Partido Socialista deviam comprometer-se com a redução do IVA da restauração para resolver os problemas no setor.

A+ / A-

A PRO.VAR - Associação Nacional de Restaurantes pediu esta terça-feira que o Governo "encontre uma forma de apoiar substancialmente as empresas", prevendo "perdas incalculáveis" nos próximos dias, depois de terem sido apresentadas novas medidas restritivas de combate à pandemia.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da PRO.VAR, Daniel Serra, adiantou que havia solicitado ao Governo, na passada sexta-feira, que não apresentasse medidas "ao ponto de retirar o fluxo de clientes aos restaurantes", referindo que a testagem obrigatória provocaria "perdas enormes ao setor".

"[Aquilo que nós vamos assistir é que os restaurantes vão estar fechados de porta aberta, sem clientes", observou, lembrando que, apesar de ter reduzido os dias previstos em discussão, o Governo optou por selecionar "dias muito importantes".

De acordo com Daniel Serra, a melhor solução para muitos restaurantes seria o encerramento total e receberem apoios do que estarem abertos, porque, segundo o mesmo, existe um conjunto de despesas acrescidas.

"Aquilo que estamos a prever realmente é que são alguns dias em que prevíamos um nível de faturação razoável e está perdido. Estamos a pedir que o Governo encontre uma forma de apoiar substancialmente as empresas. Sugerimos o Programa Apoiar, na reunião falámos disso. Falámos na questão da descida do IVA da restauração para o futuro", atentou.

Para Daniel Serra, o Governo e o Partido Socialista deviam comprometer-se com a redução do IVA da restauração para resolver os problemas no setor.

"São 19 meses - uma grande parte - em perda. E agora este final de ano com uma perda incalculável que estamos a prever. É uma dificuldade muito grande, porque, ainda por cima, o primeiro trimestre do ano é normalmente um trimestre de menor faturação e as empresas tinhas esse período para ganhar robustez", indicou.

Daniel Serra referiu ainda que já há empresas "sobre-endividadas" e que ficarão ainda mais fragilizadas, adiantando que muitos empresários "já estão a pensar em despedir trabalhadores".

O acesso a restaurantes, casinos e festas de passagem de ano vai exigir a realização de um teste negativo à Covid-19 com esta obrigatoriedade a abranger os dias 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 01 de janeiro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+