Tempo
|
A+ / A-

Dia Mundial do Turismo

Nunca houve tanta gente a querer fazer formação em turismo como na pandemia

25 set, 2021 - 10:43 • Ana Carrilho

2021 bateu o recorde de procura de formação em turismo, um dos setores mais afetados pela crise pandémica e que regressa com novas exigências.

A+ / A-

Em plena pandemia e em confinamento, sem poder trabalhar fora de casa e com tempo de sobra, houve quem pensasse que era a altura de apostar na formação. E o setor do turismo foi dos mais escolhidos, com muitos cursos promovidos pelo Turismo de Portugal e outras entidades.

Em declarações à Renascença, a propósito da entrega dos ‘Hospitality Education Awards’, o presidente da Associação Fórum Turismo diz que a procura por formação em turismo nunca foi tão grande como este ano, em pandemia.

Ou seja, o tempo foi aproveitado para preparar o regresso “em grande” de um dos setores que foi mais afetado pela pandemia de Covid-19. Um setor diferente e com novas exigências.

Nunca houve uma procura tão grande

“Ao contrário do que se possa pensar, este ano de pandemia serviu para que muitos profissionais no ativo tivessem tempo suficiente, que decidiram aplicar na renovação de conhecimentos. A formação (em turismo) nunca teve tanta procura como em tempo de pandemia”, diz António Marto, presidente da Associação Fórum Turismo, em declarações à Renascença.

Por outro lado, muitas centenas de jovens continuaram a manifestar interesse em frequentar cursos superiores ou profissionais na área do turismo e António Marto diz acreditar que a pandemia não os afastou dessa escolha.

“Estamos a iniciar um novo ano letivo e esses jovens conseguem perceber que o turismo vai responder positivamente e vão ter muitas oportunidades de progredir e serem inseridos profissionalmente.

O presidente do Fórum Turismo frisa que “o Verão já foi bastante interessante na procura e começa a faltar mão de obra qualificada para o setor”.

Prémios para os “heróis sem capa”

António Marto considera que este “foi um ano radical. O digital é muito interessante, mas não tanto em termos de proximidade e de afetos. E isso também se reflete na forma como os professores deram as aulas. Por isso, este é o ano em que se deve mesmo premiar estes professores e formadores, que foram autênticos heróis sem capa”.

E o presidente da Associação Fórum Turismo explica: “mantiveram-se firmes nas suas tarefas e à distância, conseguiram transmitir conhecimento. No meio de todas estas adversidades, conseguiram preparar jovens para entrar no mercado de trabalho, conseguiram manter uma palavra de calma para os jovens e acreditar no setor que, por momentos pensámos que poderia estar a desaparecer, mas que agora percebemos que, mais do que nunca, ganhou competências e força para se erguer de forma diferente”.

Na gala, que decorre na segunda-feira – Dia Mundial do Turismo – na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril vão ser entregues prémios em oito categorias: Melhor Projeto Educacional, Melhor Projeto de Inovação, Melhor Carreira Docente no Ensino Superior, Melhor Carreira Docente no Ensino Profissional e Melhor Stakeholder.

Esta são categorias já existentes, a que se juntam a de Melhor Carreira Jovem e Melhor professor/formador na Área Digital que, segundo António Marto, vai galardoar quem melhor conseguiu passar entusiasmo dentro de uma sala de aula virtual”.

Será ainda atribuído um Prémio Carreira a uma personalidade que se tenha distinguido na sua atividade profissional, mas já não esteja no ativo.

Os ‘Hospitality Education Awards’ são atribuídos conjuntamente pelo Turismo de Portugal, Fórum Turismo, ANESPO – Associação Nacional de Escolas Profissionais, RIPTUR – Rede de Instituições de Ensino Superior da Área do Turismo e OMT – Organização Mundial do Turismo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+