Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Aumentos na eletricidade? Governo responde com almofadas

31 ago, 2021 - 18:06 • Redação

A escassez de vento fez aumentar o preço da produção da eletricidade, que está agora em 130,53 euros por megawatt/hora.

A+ / A-

O Governo diz ter várias ferramentas para impedir o aumento do preço da eletricidade aos consumidores.

A garantia foi dada esta terça-feira pelo ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, quando confrontado com o os custos de produção que aumentam diariamente no mercado ibérico.

João Matos Fernandes fala em almofadas para inibir o preço.

“Nós temos muitas almofadas que estamos obviamente a utilizar e que vamos utilizar para reduzir o preço da eletricidade, ou melhor, para inibir o aumento do preço da eletricidade para os consumidores.”

“Temos aqui uma vontade muito grande, sem qualquer promessa, de fazer com que a eletricidade não aumente, e ela reduziu em 11% desde que somos Governo. Agora, é óbvio que o aumento da eletricidade na produção é um fator que inibe a possibilidade de podermos reduzir o seu custo. Temos é de facto muitas outras almofadas para a poder reduzir”, explica.”

Esta terça-feira a eletricidade registou um novo máximo histórico de 130,53 euros por megawatt/hora. É o oitavo recorde no preço diário no espaço de um mês.

Em causa está a escassez de vento (recurso eólico) que torna necessário o recurso a centrais hidroelétricas, mas também a centrais de ciclo combinado alimentadas a gás natural.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+