Tempo
|
A+ / A-

INE

Novo máximo. Avaliação das casas nos 1.221 euros por metro quadrado

27 ago, 2021 - 11:05 • Redação

Valor das casas que os bancos atribuem na hora de dar crédito voltou a subir em julho, pelo 10.º mês consecutivo.

A+ / A-

O valor médio de avaliação bancária na habitação para o total do país aumentou em julho, fixando-se em 1.221 euros por metro quadrado, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística ( INE).

“O valor mediano de avaliação bancária foi 1.221 euros em julho, mais seis euros que o observado no mês precedente. Em termos homólogos, a taxa de variação situou-se em 8,3% (8,6% em junho)”, pode ler-se no site.

O valor das habitações calculado pelos bancos na hora de conceder crédito aumentou pelo décimo mês consutivo, fixando um novo máximo desde 2011.

O maior aumento face ao mês anterior registou-se no Algarve (2,1%), tendo a Região Autónoma da Madeira apresentado a descida mais acentuada (-0,4%).

Face ao mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 8,3%, registando-se a variação mais intensa na Área Metropolitana de Lisboa (8,1%) e a menor no Alentejo (2,4%).

O INE destaca que o número de avaliações bancárias consideradas ascendeu a cerca de 30 mil, o que representa um aumento de 53,6% em comparação com julho de 2020, por causa das restrições da pandemia que se faziam sentir mais há um ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+