Tempo
|
A+ / A-

Execução orçamental

OE2021. Pagamentos em atraso do Estado aumentam 134,3 milhões de euros

26 abr, 2021 - 22:21 • Lusa

Segundo a Síntese de Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), este valor representa um aumento de 67,3 milhões de euros face ao valor verificado no final do mês anterior.

A+ / A-

Os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam 563,5 milhões até março de 2021, traduzindo um aumento de 134,3 milhões de euros face ao mesmo período de 2020.

Segundo a Síntese de Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), aquele valor representa um aumento de 67,3 milhões de euros face ao valor verificado no final do mês anterior.

“Para a evolução homóloga, contribuíram, sobretudo, os Hospitais EPE que registaram um aumento de 146,4 milhões de euros, atenuado pela diminuição de 23,6 milhões de euros na Administração Regional”, refere a DGO.

Os hospitais EPE deram também o maior contributo para a variação mensal, com um aumento de 65,7 milhões de euros.

O saldo orçamental das Administrações Públicas (AP) agravou-se em 2.358 milhões de euros no primeiro trimestre face ao mesmo período do ano passado, registando no final de março um défice de 2.255 milhões de euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+