Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus. Hotelaria estima perda de receitas entre 30% e 50%

12 mar, 2020 - 13:58 • Redação com Lusa

Entre março e junho, a Associação da Hotelaria de Portugal prevê perder entre 4,4 e 7,3 milhões de dormidas. Isto, sem contar ainda com as implicações que a suspensão de voos para os EUA poderá acarretar.

A+ / A-

A hotelaria nacional estima uma perda de receitas turísticas entre 500 e 800 milhões de euros durante o período entre 1 de março e 30 de junho.

A projeção foi divulgada nesta quinta-feira pela Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), numa conferência de imprensa.

A estimativa aponta para uma perda entre 4,4 e 7,3 milhões de dormidas durante o mesmo período – e isto ainda sem efeitos do anúncio do Presidente dos EUA, Donald Trump, que na quarta-feira anunciou a suspensão dos voos oriundos de todos os Estados-membros da União Europeia.

A previsão tem como base o inquérito aos associados, realizado entre os dias 2 e 10 de março, cujos dados são atualizados diariamente, para saber qual o impacto que o Covid-19 está a ter na hotelaria nacional.



Num cenário mais positivo, com perdas de 30% das receitas internacionais na hotelaria, as perdas estimadas são de 500 milhões de euros. Já num cenário de queda de 50% nas receitas internacionais, as perdas poderão ser de 800 milhões de euros até dia 30 de junho.

Muitos têm sido os eventos a serem cancelados desde o início de março, altura em que apareceu o primeiro caso confirmado do novo coronavírus em Portugal.

Nesta altura, existem 78 casos confirmados, dos quais 69 estão internados.

A região Norte continua a ser a que regista o maior número de casos confirmados (44), seguida da Grande Lisboa (23) e das regiões Centro e do Algarve, ambas com cinco casos confirmados da doença.

O boletim divulgado nesta quinta-feira assinala também a existência de 133 casos a aguardar resultado laboratorial e 4.923 contactos em vigilância.

Na quarta-feira, o Conselho Nacional de Saúde Pública recomendou que só devem ser encerradas escolas públicas ou privadas por determinação das autoridades de saúde. O Governo anuncia esta noite, às 20h00, a decisão final sobre este assunto.

Entretanto, já várias universidades e outras escolas decidiram suspender as atividades letivas.

As medidas já adotadas em Portugal para conter a pandemia incluem, entre outras, a suspensão das ligações aéreas com a Itália, a suspensão ou condicionamento de visitas a hospitais, lares e prisões, e a realização de jogos de futebol sem público.

Coronavírus. Como lavar as mãos para evitar contágios, em 10 passos
Coronavírus. Como lavar as mãos para evitar contágios, em 10 passos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+