Tempo
|
A+ / A-

Taça das Confederações

Pepe apoia dispensa de Ronaldo. "Sacrificou-se para poder estar aqui connosco"

29 jun, 2017 - 15:18

Logrado o objectivo de ganhar a Taça das Confederações, o avançado foi autorizado a deixar a Rússia mais cedo, para poder conhecer os filhos. Pepe revela que o grupo teve conhecimento antecipadamente e dá os parabéns ao capitão.

A+ / A-

Pepe abordou, esta quinta-feira, a dispensa de Cristiano Ronaldo do último jogo da Taça das Confederações, para poder conhecer os filhos recém-nascidos.

A selecção nacional falhou, esta quarta-feira, o acesso à final da competição, ao perder, no desempate por grandes penalidades, com o Chile. Já esta quinta-feira, a Federação (FPF) anunciou que o capitão tinha sido autorizado a falhar o jogo de atribuição do terceiro lugar, de modo a poder conhecer os gémeos, que nasceram há duas semanas.

"É o nosso capitão, a nossa bandeira. Sacrificou-se para poder estar aqui connosco e fez o seu melhor para poder ajudar Portugal", comentou Pepe. Ele ficou aqui até ao último momento, apesar de só conhecer os filhos duas ou três semanas depois de eles nascerem. A nossa vida é de correria, mas o Cristiano optou por ficar cá. Isso só honra aquilo que ele é".

O central luso-brasileiro revelou que o grupo soube da decisão a tempo. "Ontem [quarta-feira] reuniu o grupo como capitão e disse que tinha sido pai de gémeos há duas semanas. Eu já sabia e os companheiros que não sabiam ficaram contentes por ele e deram-lhe os parabéns. Ele sai para ver os filhos da melhor maneira possível", observou.

Para Pepe, o avançado só pode estar feliz, apesar da derrota na véspera. "Quero parabenizá-lo, porque é uma bênção de Deus dar a um ser humano a oportunidade de ser pai. Como pai, sinto-me feliz por ele, porque educar um filho e guiar os primeiros passos dos nossos filhos é das melhores coisas da vida", salientou.

Ronaldo sai apenas quando Portugal já não pode ganhar a competição, conforme sublinhou a FPF. "Infelizmente não chegámos à final, que era o que nós queríamos", lamentou Pepe, que tem, no entanto, a receita para conseguir a medalha de bronze.

"Primeiramente, humildade, espírito de equipa, união e paixão por aquilo que fazemos. O mais importante é isso. Logo, mentalidade forte, concentração competitiva, que nós temos que ter. Espírito de equipa também. É um dos pontos cruciais para podermos conseguir o terceiro lugar", frisou.

Portugal disputa o terceiro lugar este domingo, pelas 13h00 (hora portuguesa), no Estádio Spartak, em Moscovo. O adversário é o derrotado da segunda meia-final, entre México e Alemanha, e será conhecido apenas esta quinta-feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+