Tempo
|
A+ / A-

Benfica

"E-toupeira". Luís Filipe Vieira está "super convencido" da inocência de Paulo Gonçalves

24 set, 2019 - 20:44 • Redação

"Se o Benfica for condenado por corrupção, pedirei a demissão", garante o presidente do Benfica, sobre o processo "e-toupeira" e outros casos ligados ao clube, que pendem na justiça.

A+ / A-

Luís Filipe Vieira sublinhou, esta terça-feira, que está "super confiante" na inocência de Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico da SAD do Benfica, que vai a julgamento no âmbito do processo "e-toupeira".

"Sou amigo dele, foi e é um extraordinário profissional, deu muito ao Benfica. O Paulo Gonçalves vai enfrentar julgamento e estou super convencido de que ele não vai ser penalizado. A justiça vai funcionar. Vamos ver o que acontece. O Paulo Gonçalves ainda não foi julgado. Até agora, pelo que vi, não colocou em causa o bom nome do Benfica. Tantas coisas que ele fazia e não dizia. É um super profissional", enalteceu o presidente do Benfica, em entrevista à TVI.

Vieira salientou que Portugal é um Estado de direito e que acredita "cegamente na justiça". Prova disso, sustentou, foi a ilibação do Benfica do caso "e-toupeira", por falta de provas de que os supostos ilícitos de Paulo Gonçalves seriam do conhecimento da SAD encarnada. Na altura, o juiz desembargador criticou a falta de investigação profunda sobre o caso.

"Ilibaram o Benfica do que quer que seja", sublinhou o presidente do Benfica. "Durante um ano, andaram a vigiar-nos, para chegarem à conclusão de que o Benfica nada tinha a ver com aquilo", acrescentou.

O presidente do Benfica salientou que "podem pensar o que quiserem" e garantiu que nada soube sobre os alegados crimes do ex-assessor jurídico da SAD que lidera:

"Sobre o Paulo Gonçalves ou o que se passou, eu soube pelos jornais. Nunca eu nem ninguém do Conselho de Administração soubemos de nada disso."

"Se o Benfica for condenado por corrupção, demito-me"

O presidente do Benfica mostrou, ainda, total tranquilidade no que toca ao desenvolvimento do processo "e-toupeira" e outros casos na justiça que envolvem a SAD encarnada. E deixou uma garantia.

"Estou de consciência tranquila. Se alguma vez o Benfica for condenado por corrupção, pedirei imediatamente a demissão. O Benfica ganhou dentro do campo. Alguns concorrentes nossos procuraram fazê-lo fora das quatro linhas. A mim, já me viraram para cima e para baixo. Já foram a minha casa quatro vezes. Podem investigar, é bom que se investigue. Aquilo que nos têm feito fora das quatro linhas é miserável. Mas continuem assim, que nos dão mais força", sublinhou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    25 set, 2019 Moura 15:37
    A lata deste Senhor não tem limites!

Destaques V+