Tempo
|
A+ / A-

Em Nome da Lei

Eventos em museus e monumentos vão ficar mais caros

18 nov, 2017 - 14:29

Conheça a lista dos 10 monumentos com mais visitas em 2016.

A+ / A-
Em Nome da Lei - Sustentabilidade do património - 18/11/2017

O arrendamento de museus e monumentos para eventos privados vai ficar mais caro. O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, anuncia em entrevista ao Expresso que vai subir os preços e limitar as zonas em que será possível usar para fins privados o Património Cultural do Estado.

Além do Panteão Nacional, também o Mosteiro dos Jerónimos e o Mosteiro da Batalha vão deixar de poder ser cenário de jantares. Mas a sua utilização para cerimónias culturais continuará a ser autorizada.

Em declarações ao programa da Renascença “Em Nome da Lei”, a presidente da Comissão Parlamentar de Cultura, Edite Estrela defende que é preciso limitar não só o uso do Panteão mas dos dois outros monumentos a quem a Assembleia da República atribuiu o mesmo estatuto.

“Há que retirar ensinamentos desta experiência e que se justifica haver uma atualização deste despacho que haja mais restrições”, afirmou.

Edite Estrela foi uma das responsáveis pela criação da sociedade anónima de capitais públicos que gere o Património Cultural de Sintra desde 2000, na altura presidente da autarquia,

Em 2016, a Parques de Sintra-Monte da Lua teve receitas de quase 26 milhões de euros, mais cinco milhões do que no ano anterior.

São sobretudo receitas provenientes da venda de bilhetes.

Manuel Baptista, presidente do Conselho de Administração, diz que o segredo está no Turismo e na recuperação do património.

O Património Cultural de Sintra é atualmente auto-sustentável. A sociedade anónimo de capitais públicos que o gere não recebe verbas do Orçamento do Estado e reinveste na recuperação e manutenção dos monumentos praticamente a totalidade das receitas.

O Palácio da Pena, em Sintra, foi em 2016, o monumento português mais visitado, seguido pelo Mosteiro dos Jerónimos e pela Torre de Belém. No segmento de museus, o Museu dos Coches, foi o mais procurado, e em segundo lugar, surge o Museu Nacional de Arte Antiga.

Veja a lista dos dez monumentos portugueses mais visitados em 2016

1º-Palácio da Pena -1.326.819 visitantes

2ºMosteiros dos Jerónimos-1.080.902 visitantes

3º-Torre de Belém-685.694 visitantes

4ºPalácio Nacional de Sintra-549.023 visitantes

5ºCastelo dos Mouros-424.243 visitantes

6ºMosteiro da Batalha-396.423 visitantes

7ºMuseu dos Coches-382.593 visitantes

8ºConvento de Cristo-295.808 visitantes

9ºMosteiro de Alcobaça-226.516 visitantes

10ºMuseu Nacional de Arte Antiga-175.578 visitantes

Fontes de informação-estatísticas da DGPC e Parques de Sintra-Monte da Lua

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • sserra
    20 nov, 2017 Lisboa 12:58
    É curioso constatar a dificuldade em noticiar com rigor as estatisticas relativas a visitantes de monumentos/museus - o monumento mais visitado em 2016, como de resto a própria Reascença também noticiou, foi o Castelo de S. Jorge, com 1. 773.408 visitantes.

Destaques V+