Tempo
|
A+ / A-

Papa vai a Myanmar com “mensagem de reconciliação, de perdão e de paz”

17 nov, 2017 - 11:51

Francisco realça que o principal motivo da sua visita é estar com a minoria católica, mas que também quer visitar a nação “com espírito de respeito e encorajamento”.

A+ / A-
Papa vai a Myanmar com “mensagem de reconciliação, de perdão e de paz”
Papa vai a Myanmar com “mensagem de reconciliação, de perdão e de paz”

O Papa Francisco publicou esta sexta-feira uma mensagem dirigida ao povo da Birmânia, conhecida também como Myanmar, que vai visitar no final do mês de Novembro.

O país tem sido alvo de críticas por parte da comunidade internacional, pela forma como tem tratado os rohingya, uma minoria étnica e religiosa que vive junto à fronteira com o Bangladesh. Os rohingya são na sua maioria muçulmanos e queixam-se de perseguição e de limpeza étnica às mãos da maioria budista no país. O Governo da Birmânia reconhece que houve alguns casos de abuso, mas nega a dimensão da tragédia.

Na sua mensagem o Papa anuncia que viaja para aquele país para “proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, uma mensagem de reconciliação, de perdão e de paz.”

“A minha visita quer confirmar a comunidade católica de Myanmar na sua fé em Deus e no seu testemunho ao Evangelho que ensina a dignidade de cada homem e mulher e a exigência de abrir o nosso coração aos outros, especialmente aos pobres e aos necessitados”, afirma.

“Ao mesmo tempo, desejo visitar a nação com espírito de respeito e encorajamento por todos os esforços destinados a construir harmonia e a cooperação no serviço ao bem comum”, diz ainda o Papa.

Na curta mensagem do Papa pode ainda ler-se que “vivemos num tempo em que os crentes e os homens de boa vontade sentem, cada vez mais, a necessidade de crescer na mútua compreensão e respeito e na recíproca ajuda como membros da única família humana. Porque somos todos filhos de Deus.”

Quem são os rohingya, que fogem aos milhares de Myanmar?
Quem são os rohingya, que fogem aos milhares de Myanmar?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+