A+ / A-

Legionella. Número de casos sobe para 53

15 nov, 2017 - 15:24

Um total de seis pacientes continuam internados em unidades de cuidados intensivos e uma pessoa teve alta nas últimas horas.
A+ / A-
O que é a legionella? Como se transmite? Perguntas e respostas sobre a bactéria que mata em Portugal
O que é a legionella? Como se transmite? Perguntas e respostas sobre a bactéria que mata em Portugal

Veja também:


Há dois novos casos de legionella no surto do Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa. O número de doentes infectados com a bactéria aumentou para 53, anunciou esta quarta-feira a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Um total de seis pacientes continuam internados em unidades de cuidados intensivos.

Há outras 28 pessoas hospitalizados em enfermaria, segundo o boletim epidemológico da DGS.

Catorze pessoas tiveram alta desde o início do surto, uma das quais nas últimas horas.

O surto de legionella provocou cinco mortos desde 31 de Outubro.

A maior parte das 53 pessoas infectadas no Hospital São Francisco Xavier são do sexo feminino (58%) e têm mais de 70 anos (66%), todos com história de doença crónica ou factores de risco.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou na terça-feira que se está "muito próximo do apuramento dos factos" que permitirão identificar "a tal falha técnica" que esta na origem do surto em Lisboa.

Já o primeiro-ministro, António Costa, afirmou na última madrugada ser necessário aguardar pela conclusão do inquérito para o apuramento de responsabilidades.

O líder do executivo defendeu que o ministro da Saúde "já esclareceu qual a causa identificada".

"Está aberto o inquérito para se saber como se chegou a este ponto e o que falhou relativamente à manutenção de uma das torres de refrigeração [do Hospital de São Francisco Xavier], onde, aparentemente, estará a origem do surto. Temos de aguardar o inquérito para apurar as responsabilidades", frisou o primeiro-ministro.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Lavínia
    15 nov, 2017 Covilhã 17:03
    Lamento imenso as mortes e todos os transtorno provocados por esta doença, originada num hospital público. Espero ansiosamente o desfecho das investigações do Ministério Público, no sentido do esclarecimento sobre se o mesmo teve (ou não) origem criminosa.
  • COSTA PANTOMINEIRO
    15 nov, 2017 Lx 16:47
    E assim a geringonça com as suas cativações lá vai destruindo o SNS...De mortes e feridos o kamarada Kosta é perito...foram os dos incêndios de Pedrogão e de 15 de Outubro sem que estes vejam a cor do dinheiro.Em Espanha foram precisos sete dias para pagar.Por cá, com os kamaradas geringonços será no dia de são nunca ...Só calotes com os xuxas. Averdadeira especialidade dos xuxas são calotes e bancarrota....