A+ / A-

Autárquicas 2017. Comunistas perderam nove câmaras... e Almada

02 out, 2017 - 02:20

Noite não correu bem à CDU e, pela primeira vez, Almada caiu para outra força política.
A+ / A-

A CDU perdeu Almada por 213 votos, uma autarquia que era “vermelha” desde que há eleições, e mais oito câmaras.

A socialista Inês de Medeiros conquistou este antigo “bastião” comunista e vai governar a autarquia com um executivo minoritário, já que conseguiu quatro vereadores, os mesmos que o PCP, o PSD elegeu dois e o BE um.

Os comunistas voltaram a perder Barreiro e Beja e ficaram também sem Alandroal, Barrancos, Castro Verde, Moura, Alcochete e Constância, todas para o PS.

A CDU viu fugir também Peniche para uma lista de independentes.

No total são 10 câmaras que os comunistas perdem em relação a 2013 e passam a somar 24 autarquias.

O secretário-geral comunista já tinha admitido que o partido perdia "nove ou dez" câmaras. Jerónimo de Sousa avisou que os eleitores é que iam ficar a perder, que muitos iam ter saudades da CDU e que quereriam o regresso daqui a quatro anos.

Autárquicas. O terror, a música e o serão esfuziante: cenas de uma noite eleitoral
Autárquicas. O terror, a música e o serão esfuziante: cenas de uma noite eleitoral
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 02 out, 2017 16:59
    pcp ganhou almada, andam todos trocados
  • Perestroyka
    02 out, 2017 Lisboa 12:09
    O Antonio Costa tem tecido uma boa estratégia: a pouco e pouco vai dando corda para que os seus companheiros de governo lhe dêem espaço. Vai apertando o nó e eles vão-lhe garantindo a primazia. Fantástico mesmo, pois do lado da oposição nem tem que se preocupar dado que esta se desactivou por si própria à espera que o governo caísse por si, sem procurar ser alternativa. A estratégia da aranha, pois atraiu os parceiros de coligação de quem colhe apoios e de quem se alimenta, até que desapareçam. A base sociológica do PCP pode ser a única que resistirá a António Costa, pois são militantes convictos. O BE como vive mais da ideologia do que da convicção poderá sucumbir mais facilmente, pois é enganador este desaparecimento do PCP. No entanto, não deixa de ser interessante a estratégia seguida e sobretudo ver que a oposição apostou tudo na queda do governo esperando apenas que os desentendimentos fossem o motivo. O governo não caiu, os parceiros vão sendo aquietados, adormecendo e de certa forma dando espaço a António Costa, que os esvazia na proporção directa em que lhes ocupa cada vez mais espaço. Grande jogo, mesmo. Estou curioso para saber o próximo nível, sobretudo as próximas legislativas.
  • 02 out, 2017 Portugal 11:59
    Será que vamos ter finalmente uma estrada de jeito da Costa à Fonte de Telha e acessos às praias sem um aspeto terceiromundista?
  • José Santos
    02 out, 2017 Coruche 09:55
    Agora é que vem o diabo.Os comunistas perdem 10 câmaras para o PS de costa.Óh Jerónimo andaste a trabalhar para o teu enterroPCP.Será que os teus camaradas vão deixar continuares a vender o PCP ao PS. Óh homem dá corda aos sapatos e corre em pista própria porque se não o fazes daqui a dois anos o PCP faz PUM.E tu ficas na história desse partido de o teres eliminado.