A+ / A-

Enfermeiros especialistas vão opor contraditório a processos disciplinares

24 set, 2017 - 13:58

Bruno Reis tem conhecimento de três ou quatro casos de enfermeiros especialistas com faltas injustificadas e processos disciplinares.
A+ / A-

O Movimento EESMO (Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia) garantiram que os elementos que foram alvo de processos disciplinar e faltas injustificadas durante os protestos "irão responder em pé de igualdade com as instituições e terão acompanhamento jurídico".

“Não sabemos em algumas situações em que é que assentam os teores dos procedimentos disciplinares e temos de aguardar serenamente para que isso possa ser desvendado”, referiu Bruno Reis.

Até agora são poucos – apenas “3 ou 4” - os enfermeiros especialistas com faltas injustificadas e processos disciplinares por recusarem prestar cuidados diferenciados.

Bruno Reis, do movimento de enfermeiros, garante que o protesto continua e vai prolongar-se até que os especialistas sejam pagos como tal.

“Nada mudou. Esperamos que a reunião de terça-feira possa trazer alguma boa nova”, acrescentou.

O Ministério da Saúde vai voltar a reunir-se com a Federação Nacional de Sindicatos de Enfermagem.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • isidoro foito
    24 set, 2017 elvas 21:23
    especialista em quê? eu nasci á 63 anos e a parteira foi a minha avó com a 3 classe, na minha terra quando nascia uma criança toda a gente chamava a minha avó, até o medico da terra dizia chamem a Maria Rosa, até os obstetras em Portalegre a conheciam , agora vem alguns imbecis políticos armados em especialistas só porque têm um canudo? todos no olho da rua vao ser especialistas noutro pais , talvez em Africa
  • Filipe
    24 set, 2017 évora 19:03
    Especialistas do quê ? Desde que existe o homem na Terra nascem humanos e sem ajuda de especialistas , essa coisa é moda nova para se amanharem com mais centenas de euros no bolso e recusando depois fazer outras tarefas dentro do ofício de enfermagem . Um enfermeiro deve estar preparado para tudo e tudo igualmente um médico , deixem-se de especialidades para se auto diferenciar uns dos outros , tipo patente de tropa . Não reparam que os utilizadores do Sistema de Saúde em Portugal , não tem jatos privados parados nos aeroportos ?