Tempo
|
A+ / A-

Bispo de Bragança-Miranda quer sacerdotes "mansos e humildes de coração"

09 jul, 2017 - 19:09 • Olímpia Mairos

Ao ordenar um novo sacerdote para a diocese, D. José Cordeiro apresentou Jesus como o modelo de “Mestre que não humilha com a sua inteligência”, mas que “reconhece os pequeninos e os pobres e perde tempo com eles”.

A+ / A-

A diocese de Bragança-Miranda ficou este domingo mais enriquecida com a ordenação sacerdotal do diácono Duarte Manuel Caldas Gonçalves.

A ordenação sacerdotal de Duarte Manuel realizou-se na Catedral de Bragança, com a presença de meio milhar de fiéis, pela imposição das mãos de D. José Manuel Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda, e de outros sacerdotes de várias dioceses.

Na homilia, intitulada "Ser Padre, manso e humilde de coração", D. José Cordeiro tornou presente a realidade da diocese de Bragança-Miranda, como “uma imensidão” de paróquias numa Unidade Pastoral “muito desafiante”, dada a “escassez de sacerdotes”, realidade onde Jesus deve ser o modelo de “Mestre que não humilha com a sua inteligência”, mas que “reconhece os pequeninos e os pobres e perde tempo com eles”.

D. José Cordeiro apresentou também “a mansidão e a humildade” como o “carácter dos fortes” e, evocando S. Bento, frisou que “o fim da humildade é a caridade”.

Neste sentido, reforçou a missão do sacerdote, dizendo que “a caridade pastoral” torna o sacerdote “consciente de construir a vida sobre o que é e não alguns centímetros ou metros acima do ‘humus’, do mistério para o ministério”, levando-o constantemente a colocar-se a questão: “para quem sou padre?”.

“O padre manso e humilde é aquele que é capaz de acreditar na força transformadora do Evangelho e da amizade com Cristo e com os outros irmãos de todo o coração e em todo o coração”, realçou D. José.

O bispo diocesano enunciou ainda “o serviço crente à Palavra de Deus, a celebração dos sacramentos, a pastoral da caridade, o ministério da oração, o seguimento de Cristo e a comunhão com o bispo e com o presbitério” como os dons que decorrem da ordenação presbiteral, dons a reviver em cada dia.

Duarte Manuel Caldas Gonçalves tem 34 anos, é natural de Monção, Viana do Castelo, e realizou o seu estágio nos serviços da Cúria Diocesana e nas paróquias da Unidade Pastoral Senhora da Saúde, no concelho de Vinhais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • pedro
    09 jul, 2017 arrifes 19:37
    MANSOS CASTOS E HUMILDES COMO DIZ O NOSSO BISPO. CASO CONTRARIO NÃO FALTARÃO.

Destaques V+